Palácio da Cidade vira quartel general da reeleição de Crivella

Prefeito do Rio recebe no local políticos de diferentes partidos para negociar apoio para as eleições de 2020

Por CÁSSIO BRUNO

Marcelo Crivella em evento no Palácio da Cidade, em Botafogo
Marcelo Crivella em evento no Palácio da Cidade, em Botafogo -
Empenhado em ampliar o leque de alianças em busca da reeleição, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), tem usado o Palácio da Cidade, em Botafogo, para negociar apoio dos partidos. Na quinta-feira passada, por exemplo, ofereceu um almoço ao chefão do PTB, Roberto Jefferson, ex-deputado federal condenado e preso no caso do mensalão do PT. A filha dele, Cristiane Brasil, também ex-deputada e presidente municipal da legenda, e o vereador Marcelo Arar participaram do encontro. Recentemente, passou por lá ainda o ex-deputado Luiz Carlos Ramos do Chapéu, atual presidente regional do PMN.

POLÍTICOS DO PATRIOTA E ATÉ DO PSL

Luiz Carlos Ramos do Chapéu é pai do vereador Luiz Carlos Ramos Filho (Podemos), que foi relator da comissão processante do pedido de impeachment de Crivella. Filho votou contra o afastamento do prefeito. A lista de visitas ilustres nas últimas semanas, no Palácio da Cidade, inclui os deputados estaduais Val Ceasa, do Patriota, Anderson Moraes e Alana Passos, estes dois do PSL, partido que lançou a pré-candidatura a prefeito do deputado Rodrigo Amorim. Em nota, a prefeitura informou que “não comenta especulação”.

‘MEU PAI E O CRIVELLA TÊM AFINIDADE’

A dupla Roberto Jefferson e Cristiane Brasil têm histórico de apoios aos governadores Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão, presos na Lava Jato, e ao ex-prefeito Eduardo Paes (DEM). O PTB comandou secretarias nas gestões. À Coluna, Cristiane disse que o partido ainda não decidiu se apoiará Crivella ou não. “Foi um almoço apenas cordial. Não foi feita nenhuma proposta durante o encontro. Meu pai e o Crivella têm afinidade. Se gostam e fazia tempo que não se viam”, afirmou a presidente municipal do PTB.

PENA MAIOR CONTRA A VIDA DE POLICIAIS

Já tem relatoria favorável o Projeto de Lei 443/2019, do deputado federal Sargento Gurgel (PSL-RJ), que tipifica como crime de terrorismo o ataque a policiais e agentes de segurança pública em decorrência do cargo que exercem. Com a inclusão na Lei Antiterrorismo, a punição prevista passa a ser de 4 a 12 anos de prisão. O parecer será submetido à votação na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

PREFEITO COBRA GOVERNADOR

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), mandou ofício ao governador Wilson Witzel (PSC) e ao secretário da Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga. Cobra respostas das recentes mortes de dois jornalistas no município.

‘NÃO TENHO A MENOR VONTADE’

O prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior, o Charlinho (MDB), disse em um programa na internet que não disputará a reeleição. A conferir! Ele foi condenado pelo escândalo Máfia dos Sanguessugas.

COMEMORAÇÃO DO RÉU NO QG

Idilberto Antônio Calixto, coronel do Corpo de Bombeiros, participou, dia 15, no QG, do aniversário de um ano da Assessoria de Controle Interno, órgão responsável pela realização de auditorias financeiras e operacionais.

CASO EM SEGREDO DE JUSTIÇA

Mas... Calixto foi denunciado pelo MP à Justiça por improbidade administrativa com outros cinco oficiais e dois majores, além de Cabral e Sérgio Cortes, por suspeita de fraudes em licitação nos Bombeiros.

AUMENTOU O FLUXO

A tradicional Rua Bela, em São Cristóvão, sofre com o trânsito pesado. Para desviar das obras da Avenida Brasil, motoristas recorrem à via, onde tem lojas de grife.

PICADINHO

O ‘Dia do Orgulho Crespo’ contará com atividades gratuitas relacionadas ao universo afro. Hoje, 10:30h, no Shopping Grande Rio.

Amanhã, o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular inaugura mostra sobre o carimbó, às 17h. Visitação gratuita.

O lançamento do livro ‘O Segredo do Poeta’ é amanhã, 21h, na Reserva Cultural Niterói.

DESCE

BEATRIZ HADDAD

Atual tenista número 1 do Brasil foi suspensa pela Federação Internacional de Tênis por suspeita de doping.

DESCE

ABRAHAM WEINTRAUB

No Pará, ministro da educação foi alvo de protestos e protagonizou bate-boca com manifestantes.

Comentários