Kassab discute aliança e candidatura própria do PSD à Prefeitura do Rio

Ex-ministro de Dilma e Temer se reunirá, na sede do partido, com vereadores e deputados estaduais e federais nesta segunda

Por CÁSSIO BRUNO

Kassab, ex-ministro de Dilma e Temer, vem ao Rio segunda-feira
Kassab, ex-ministro de Dilma e Temer, vem ao Rio segunda-feira -
O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, desembarca nesta segunda-feira no Rio. O ex-ministro de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB) se reunirá, na sede do partido, com vereadores e deputados estaduais e federais para falar sobre as eleições municipais de 2020. O PSD ainda não decidiu se lança candidatura própria, como ocorreu em 2016 (para prefeito da capital) e 2018 (para governador), ou se faz aliança pela reeleição de Marcelo Crivella (PRB). Os dois representantes da legenda na Câmara dos Vereadores, Jones Moura e Eliseu Kessler, votaram contra o pedido de impeachment de Crivella e têm cargos no governo.

CRIVELLA E AMORIM QUEREM ALIANÇA

O presidente estadual do PSD, senador Arolde de Oliveira, inclusive, já se encontrou com Crivella. Mas o martelo, por enquanto, ainda não foi batido. Na briga pelo apoio do PSD, há ainda o pré-candidato a prefeito do PSL, o deputado estadual Rodrigo Amorim. No ano passado, Arolde fez dobradinha eleitoral com o também eleito senador Flavio Bolsonaro (PSL), o principal avalista da précampanha de Amorim. O PSD, aliás, faz parte da base do governador Wilson Witzel (PSC), com indicações em secretarias.

LEGENDA FRACASSOU EM 2016 E 2018

Em 2016, o PSD lançou o ex-deputado federal Indio da Costa à Prefeitura do Rio. O partido só conseguiu se coligar com o PMB e o PSB, que indicou o deputado federal Hugo Leal, hoje no PSD, como vice. Indio ficou apenas em quinto lugar. No segundo turno, pediu votos para Crivella. O acordo lhe rendeu a Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, criada especialmente para ele ganhar musculatura política e concorrer ao governo em 2018. Mas, sem aliança, Indio foi o sexto. Enfraquecido, deixou o comando do PSD estadual.

TRISTÃO CONSEGUE NÃO IR À CPI DO GÁS

Lucas Tristão, secretário de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais de Witzel, deu um drible no presidente da CPI do Gás na Alerj, deputado Max Lemos (MDB). Num ofício enviado ao gabinete do desafeto, Tristão alega “ter compromisso agendado previamente”, cancelando ida à comissão nesta segunda-feira para dar explicações sobre as concessionárias que prestam serviço no setor. O secretário prometeu remarcar.

PRÉ-CANDIDATO É EXONERADO

Alexandre Ceotto André, subsecretário de Relações Internacionais, foi exonerado ontem. O cargo é subordinado ao secretário Lucas Tristão. Alexandre é pré-candidato a prefeito em Niterói pelo PSD. Será substituído pelo advogado Celso Marcon.

NO MESMO PALANQUE

Wilson Witzel ficará lado a lado hoje com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). O governador se diz candidato à Presidência em 2022. Eles participam de um evento de paraquedistas na Vila Militar.

O NOVO NINHO DOS TUCANOS

O empresário Paulo Marinho, presidente estadual do PSDB, procura um imóvel para abrigar a nova sede do partido. “É uma maneira de exorcizar o passado”. Segundo ele, os tucanos devem pousar na Rua do Passeio, no Centro.

AGRADO AO PSL DE BOLSONARO?

A deputada federal Major Fabiana Silva (PSL-RJ) está cotada para comandar a Secretaria de Vitimização de Policiais, pasta anunciada por Witzel na última quinta-feira em um evento em São Paulo. Ela nega.

100 ANOS EM 2020

A Companhia das Letras lança em agosto edição comemorativa dos 50 anos do livro “A Formação Econômica da América Latina”, escrita por Celso Furtado no exílio, em 1968.

PICADINHO

Hoje, a Defesa Civil do município do Rio de Janeiro realizará uma capacitação em primeiros socorros.

O ‘Festival do Café’ acontece hoje e amanhã, a partir das 10h, no Museu da República. Gratuito.

O lançamento do livro ‘Conto dos Orixás’ será no Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá, hoje, às 14h.

SOBE

IRMÃOS MOREIRA SALLES

Em reunião, o Botafogo aceitou proposta de projeto patrocinado por João (foto) e Walter Moreira Salles.

DESCE

THIAGO NEVES

Ex-Flamengo e Fluminense chamou o jornalista Mauro Cezar, da ESPN, de “mongol” após críticas ao time do Cruzeiro.

Comentários