De olho na sucessão de Bolsonaro, Witzel tem agenda de campanha eleitoral

Em quatro dias, governador do Rio inaugurou três pedras fundamentais de UPA, campus universitário e arena de vôlei de praia

Por CÁSSIO BRUNO

Witzel (primeiro à esquerda) com o vice Cláudio Castro e secretários
Witzel (primeiro à esquerda) com o vice Cláudio Castro e secretários -
O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), não esconde de mais ninguém: quer ser eleito presidente da República, em 2022. E tem levado a sério o ambicioso projeto. A agenda diária de governo é similar a de um candidato em plena campanha eleitoral que quer voos mais altos no poder. Só nos últimos quatro dias, Witzel inaugurou três... pedras fundamentais! Na lista, estão uma UPA, em Barra do Piraí; um campus universitário e uma arena de vôlei de praia, ambos em Miguel Pereira. Nenhum sequer saiu do papel. Em dois meses, houve ainda lançamento de obras, entrega de viaturas e formaturas de militares, entre outros.

AJUDA PARA PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO

Nos eventos, Witzel tem tudo o que um candidato precisa: palanque, políticos aliados e seus secretários estaduais. Além, claro, da estrutura disponível a que tem direito como chefe do Executivo. Nesta terça-feira, até o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), esteve na inauguração de uma Faetec, em Japeri, junto com os deputados Gustavo Schmidt e Alana Passos, ambos do PSL de Jair Bolsonaro. Pré-candidatos a prefeito em 2020, com apoio de Witzel nas cidades, também participam das agendas. Procurado, o governador não quis se pronunciar.

TEVE AINDA CORPO A CORPO NA SAARA

Witzel fez, na quinta-feira, corpo a corpo no Saara, centro comercial do Rio e cenário para candidatos em busca de votos. Ele se reuniu com comerciantes, percorreu ruas e deu entrevista a uma rádio. Na rede social, escreveu que voltou ao local para “agradecer o apoio” da campanha de 2018.

A TURMA DAS AGÊNCIAS NO NORDESTE

Ao menos 25 pessoas da Agenersa e da Agetransp, agências reguladoras do Estado, embarcam hoje para Maceió. Com despesas pagas. Perto de R$ 100 mil dos combalidos cofres públicos. Vão ao 11º Congresso Brasileiro de Regulação. No bonde, estará o presidente da Agenersa, Luigi Troisi, além de diretores, gerentes, secretárias executivas e assessores. Acaba sexta, mas tem gente com passagem de volta para depois do fim de semana.

MUITO JOVEM E SEM INTERESSE

Sobre a intenção de ser conselheiro do TCE-RJ, o deputado Jorge Felippe Neto (PSD) informa, por meio da assessoria, que a próxima vaga será em 2022. E, segundo a Constituição, a idade mínima é de 35 anos. Ele tem 26.

A EXONERAÇÃO DA ESPOSA

Na terça-feira, a Coluna mostrou que Mariana Vasques Nogueira Felippe, esposa de Jorge Felippe Neto (PSD), foi exonerada da Imprensa Oficial, órgão do governo. A nomeação dela foi revelada aqui em 9 de maio.

ENTREGOU CARTA A CARLOS LUPI

A prefeita de Araruama, Lívia de Chiquinho, afirmou anteontem que deixará o PDT. Ela disse sofrer “perseguições políticas” e “preconceito por ser mulher”, entre outras razões. Acusou um vereador do próprio partido.

EX-PREFEITO E A ELEIÇÃO DE 2020

Eduardo Paes (DEM) ainda não admite a candidatura a prefeito do Rio. Mas... disse, em entrevista ao programa “Política Etílica”, no Youtube, que “participará ativamente” da campanha. Vai ao ar hoje.

A VIDA É BELA

Um colaborador de Crivella se gaba por aí que fez de uma mesa do restaurante Xian seu gabinete. Despacha processos de lá, tomando vinho de frente para a Guanabara.

PICADINHO

A ‘Semana do Oprimido’ acontece até sábado na Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna.

De hoje até sábado, a 2ª edição da ‘La Féria POP-UP’ estará na estação de metrô Nossa Senhora da Paz.

Hoje, 10h, a Alerj debate a situação das bibliotecas escolares em audiência pública.

DESCE

ALEXANDRE FROTA

Deputado federal foi expulso do Partido Social Liberal (PSL) após críticas à legenda e ao governo Bolsonaro.

DESCE

ROMÁRIO

Justiça bloqueou R$ 82 mil de senador do Podemos por conta de derrota em ação para o ex-jogador Dunga.

Comentários