Flavio Bolsonaro boicota reunião de Witzel com deputados no Rio

Senador do PSL pediu que parlamentares do partido não participassem do encontro. Governador tem a intenção de disputar a Presidência em 2022

Por CÁSSIO BRUNO

Witzel (gravata vermelha), o vice Cláudio Castro (ao lado do governador) e nove deputados
Witzel (gravata vermelha), o vice Cláudio Castro (ao lado do governador) e nove deputados -
RIO - Com a pretensão de disputar a Presidência da República, o governador Wilson Witzel (PSC) fez nesta segunda-feira reunião com a bancada federal do Rio no Palácio Guanabara. Mas dos 46 deputados, apenas nove compareceram. Mais: entre os 12 parlamentares do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que pretende tentar a reeleição em 2022, só dois (Delegado Antônio Furtado e Ricardo Pericar) marcaram presença. Liderada por Flavio Bolsonaro, presidente estadual da legenda e o filho Zero Um de Jair, a turma do PSL foi orientada pelo senador a não participar do encontro. Flavio está irritadíssimo com Witzel após as críticas do governador a seu pai. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também faltou.

Otoni de Paula, do PSC de Witzel, foi outro a dar bolo. “Esta é a segunda reunião com a bancada federal. E a tendência, agora, é aumentarmos a presença dos deputados, pelo menos, uma vez por mês”, disse Witzel, após o encontro. O objetivo era falar sobre as emendas parlamentares em projetos do governo para 2020, ano de eleições municipais.

CANDIDATURA QUE PODE ESTAR EM XEQUE

NE por falar em PSL... o deputado estadual Rodrigo Amorim, descartado por Wizel, não é mais unanimidade nem mesmo dentro da legenda para concorrer à Prefeitura do Rio. Principalmente por Jair Bolsonaro. O surgimento do nome do deputado federal Helio Negão é apenas um sinal da família do presidente para a rejeição de Rodrigo. Na sexta-feira, o senador se encontrou com a bancada estadual do PSL. Flavio Bolsonaro saiu do restaurante da Barra, local da reunião, sem posar para a tradicional foto com o parlamentar.

UM ALIADO NO CAMINHO DOS COZZOLINO

A Cedae fará, na próxima quinta-feira, a licitação para retomar as obras da estação de tratamento e distribuição de água de Magé, na Baixada Fluminense. O presidente da empresa, Hélio Cabral, veja só, prometeu estar ao lado do deputado estadual Renato Cozzolino (PRP), em setembro, para iniciar a empreitada. Um prato cheio para o parlamentar, que quer disputar a prefeitura ano que vem, município por anos dominado pela família.

PARECIA JOGO DE COPA DO MUNDO

No mesmo dia em que desceu de um helicóptero, na Ponte Rio-Niterói, comemorando o fim do sequestro do ônibus, Witzel reuniu secretários e assessores para assistir ao Jornal Nacional, no Guanabara, em um telão. Ele teve destaque no telejornal.

AGORA SOB O COMANDO DO MP

A investigação da polícia sobre corrupção na Fundação Leão XIII passou, agora, para as mãos de promotores do Ministério Público. A apuração apontou que gente do novo governo está envolvida.

O PLANO B DE JEROMINHO

No domingo, a Coluna revelou que o ex-vereador Jerominho quer ser candidato a prefeito do Rio pelo PMB. Preso por 11 anos acusado de chefiar uma milícia, ele já tem um plano B caso seja impedido judicialmente: a filha Carminha.

O NOVO NOME DO CLÃ À ELEIÇÃO

Se Carminha concorrer à sucessão de Crivella (PRB), a família lançará vereadora a advogada criminalista Jéssica Natalino, filha do ex-deputado Natalino Guimarães, que também foi preso com o irmão Jerominho.

RACHADINHA

Amanhã, às 16h, haverá audiência no caso em que a ex-deputada Janira Rocha (PSOL) é suspeita de reter dinheiro de assessores na Alerj. Freixo é uma das testemunhas de defesa.

PICADINHO

A ‘62ª Jornada Republicana: Fotojornalismo’ é hoje, às 18h30, no Museu da República. Gratuito.

As inscrições para o ‘Festival de Esquetes’, do 8º Fetaerj em Cena Curta, vão até amanhã. No site www.fetaerj.com.

A diversidade cultural é o tema do novo livro que o cientista social da Fundação Casa de Rui Barbosa Julio Aurelio lança na Bienal, no dia 7.

SOBE

ISAQUIAS QUEIROZ

Brasileiro conquistou título no Mundial de Canoagem. Na competição, atleta garantiu vaga na Olimpíada de Tóquio.

DESCE

GEDDEL VIEIRA LIMA

O Supremo Tribunal Federal negou pedido de liberdade para o ex-ministro, preso desde setembro de 2017.

Comentários