Linha Amarela: uma avenida de votos para Crivella

Prefeito do Rio usa polêmica do pedágio como estratégia eleitoral para a reeleição

Por CÁSSIO BRUNO

Crivella quer ir para o segundo turno com um adversário de esquerda
Crivella quer ir para o segundo turno com um adversário de esquerda -

Com a aprovação em primeira discussão na Câmara da encampação da Linha Amarela, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), deu mais um passo ao projeto de reeleição. A polêmica envolvendo a cobrança de pedágio foi cirurgicamente traçada por Crivella e a coordenação de campanha. Com a briga, o prefeito aposta, nos bastidores, em atrair eleitores de classe média contrários à tarifa. O grupo de Crivella comemorou o sucesso da missão mesmo sem saber o desfecho da confusão. Ao mesmo tempo, o prefeito tenta se consolidar entre o público conservador, com evangélicos e simpatizantes dos Bolsonaro.

 

PREFEITO TRABALHA PARA REPETIR 2016

Além disso, Crivella torce para a pulverização de candidatos de centro, incluindo Eduardo Paes (DEM), ex-prefeito, considerado o principal adversário. Em 2016, isso já ocorreu com candidaturas do mesmo campo político: Pedro Paulo (à época no MDB), Indio da Costa (PSD) e Carlos Osório (PSDB). A divisão de votos no segmento levou Crivella ao segundo turno com o então deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL). O prefeito quer repetir o feito porque acredita na vitória contra nomes da esquerda.

OS RISCOS DO PLANO ELEITORAL FRACASSAR

- Estefan Radovicz

O plano de Marcelo Crivella só correrá risco caso Jair Bolsonaro (PSL) e Wilson Witzel (PSC) lancem candidatos a prefeito no Rio no campo da extrema direita, onde Crivella, até o momento, nada sozinho de braçada. Se o presidente e o governador, atualmente em estado de guerra, indicarem nomes, o prefeito ficará desidratado eleitoralmente. Para evitar o problema, Crivella busca a todo custo convencer Bolsonaro a apoiá-lo publicamente. Uma possível aliança com Witzel, praticamente nula hoje, também é bem-vinda.

 

A DISPUTA ENTRE JAIRINHO E BETHLEM

- Renan Olaz/CMRJ

Líder do governo Crivella na Câmara, o vereador Dr. Jairinho (MDB, na foto) trava disputa por espaço no grupo do prefeito com o ex-deputado Rodrigo Bethlem, coordenador da campanha de reeleição e principal conselheiro político do chefe. Ontem foi um exemplo. Bethlem articulou para que a encampação da Linha Amarela fosse a plenário em tempo recorde. Dr. Jairinho não gostou da forma apressada pois considera que isso fragiliza o processo.

 

MUDANÇA NA COMUNICAÇÃO

A jornalista Valéria Blanc, ex-coordenadora de imprensa na gestão do ex-governador Sérgio Cabral, é a mais nova contratada para a comunicação de Crivella. Valéria ficará responsável pelo atendimento aos repórteres. Começa na segunda-feira.

LISBOA E O DELEGADO

Como já saiu aqui, o deputado Delegado Carlos Augusto (PSD) não será mais candidato a prefeito em Nova Iguaçu. Em vídeo desta semana sinaliza que vai apoiar a reeleição de Rogério Lisboa (PL).

RODRIGO MAIA E A FAMÍLIA BRAZÃO

O presidente da Câmara dos Deputados esteve ontem em São João de Meriti para filiar o prefeito Dr. João, pré-candidato à reeleição no DEM. Contou com a presença de Pedro Brazão (PL), deputado e irmão de Domingos Brazão (Avante).

PRIMO SE FILIARÁ NO PARTIDO

Pedro Brazão prestigiou, claro, Rodrigo Maia. Mas também o primo Doca Brazão, vereador em São João de Meriti e líder de governo de Dr.João na Câmara municipal. Doca, hoje no MDB, irá para o... DEM!

ACORDO?

Candidato a vice-governador na chapa de Romário, Marcelo Delaroli (PL) foi nomeado subsecretário de Saneamento Ambiental de Witzel. Delaroli queria ser prefeito de Maricá.

 

PICADINHO

O espetáculo Forró Miudinho estreia hoje, às 16h, no Centro Cultural João Nogueira, no Méier.

O Espaço Center Cultural, em Jacarepaguá, recebe hoje, às 10h, a mostra gratuita 'O sol dos meus dias' de Márcia Alcântara.

A Caixa Cultural, no Centro, recebe hoje exposição cinematográfica de Domingos Oliveira, das 13h às 20h.

DESCE: CARMEN ELIZA

A promotora se afastou do caso Marielle e Anderson após repercussão de fotos apoiando o presidente Bolsonaro.

 

DESCE: LEDA NAGLE

De família que lutou contra a ditadura, a jornalista não rebateu a declaração de Eduardo Bolsonaro sobre o AI-5.

 

Comentários