Família Brizola em lados opostos na eleição para Prefeitura do Rio

Netos de ex-governador falecido em 2004 serão adversários

Por CÁSSIO BRUNO

O vereador do Rio, Leonel Brizola, do PSOL, não apoiará o irmão
O vereador do Rio, Leonel Brizola, do PSOL, não apoiará o irmão -

Brizola Neto, do PCdoB e ex-ministro do Trabalho de Dilma, não terá o apoio do próprio irmão à Prefeitura do Rio. O vereador Leonel Brizola, do PSOL, subirá no palanque do deputado federal Marcelo Freixo, do mesmo partido. Em nota,Leonel ressalta que Freixo "representa o pensamento brizolista na defesa da escola pública, escola do povo e na pauta dos direitos humanos, lutas fundamentais para combater a desigualdade e a injustiça social". E mais: "A candidatura (de Freixo) está empenhada na unidade do campo democrático e progressista, o Rio de Janeiro como trincheira de resistência contra o desmonte do Estado nacional".

 

ESQUERDA FARÁ DEBATE SEM FREIXO

Leonel Brizola se manifestou após entrevista de Brizola Neto nesta coluna em 28 de outubro. Nela, o ex-ministro criticou Freixo: "Ele ainda não pôs um programa para o Rio". Freixo disputará a indicação do PSOL com o vereador Renato Cinco. Na sexta-feira, Brizola Neto participará de um evento em parceria com a deputada estadual Martha Rocha, do PDT, e o deputado federal Alessandro Molon, do PSB. Os dois também são pré-candidatos a prefeito. Freixo, que tenta unir a esquerda em torno de seu nome, não foi convidado para o debate.

NETO: 'O PSOL NEGOU O TRABALHISMO'

- Divulgação

Brizola Neto rebateu: "É compreensível o esforço do meu irmão Leonel em tentar aproximar o PSOL do legado brizolista. Entretanto, todos sabem que o PSOL sempre negou o trabalhismo, nunca defendeu projeto nacional e muito menos os CIEPs. Ao contrário, na última eleição, seu candidato a governador Tarcísio Motta chegou criticar as escolas de tempo integral de Brizola e Darcy, dizendo que se tratava de uma escola muito cara, esquecendo como dizia Brizola que caro mesmo é o custo da ignorância".

 

IRMÃOS DEIXARAM O PDT APÓS BRIGA

- Reprodução

Juliana Brizola, deputada estadual no Rio Grande do Sul, é a única da família que continua no PDT, partido criado pelo avô (na foto) falecido em 2004. Ela, aliás, é pré-candidata à Prefeitura de Porto Alegre no ano que vem. E irmã gêmea do vereador Leonel Brizola. O ex-ministro Brizola Neto e o parlamentar deixaram a legenda após desentendimento com Carlos Lupi, presidente nacional do PDT.

 

O HOMEM DA NOMINATA

Paulo Marinho, presidente estadual do PSDB, tem um novo braço-direito no partido. Trata-se de José Luiz do Posto, que, a partir de agora, organizará a nominata da legenda para candidatos a vereador na capital.

PERDEU EM MANGARATIBA

José Luiz do Posto foi candidato derrotado a vice-prefeito de Mangaratiba, pelo PTN, em 2016, na chapa de Dr. Ruy. José assumirá a tarefa que era de Sávio Franco, ex-diretor de Operações da Odebrecht e hoje na Ferj.

EX-BOLSONARO ESTÁ DE VOLTA

Gustavo Bebianno, ex-ministro, embarcou no PSDB de São Paulo. Mas suas andanças incluem o Rio. Ontem, participou do lançamento da pré-candidatura a prefeito de Duque de Caxias de Vinícius Veiga, do MBL.

DE CARONA PARA A REELEIÇÃO

Caxias, diga-se, receberá um sistema de monitoramento por câmeras em vias da Baixada numa parceria do governo com municípios. Mas quem está colhendo os louros é o prefeito Washington Reis (MDB).

REZA FORTE.

Tem chiadeira pela volta da cobrança dos 32% de ICMS nas contas de luz de igrejas e templos religiosos. "Abusivo, indevido e inconstitucional", diz a deputada Rosane Félix (PSD).

PICADINHO

Hoje o 'Choro Arruma o Coreto' se apresenta na praça São Salvador, em Laranjeiras, das 11h às 14h.

A tradicional Roda de Samba do Cacique de Ramos também ocorrerá hoje, das 17h às 23h30, na sede do bloco, em Olaria.

Neste domingo, a partir das 15h, o São Gonçalo Shopping vai inaugurar oficialmente o Natal com a chegada do Papai Noel.

DESCE: RICARDO SALLES

O ministro do Meio Ambiente teve a filiação ao Partido Novo suspensa pelo Conselho de Ética da legenda.

 

DESCE: ABRAHAM WEINTRAUB

O ministro da Educação usou sua cadela para fazer piada contra jornais impressos em sua rede social.

 

Comentários