Criado para incentivar mulheres na política, PMB oficializa Jerominho

Partido lançará ex-preso por chefiar milícia a prefeito do Rio em 2020

Por CÁSSIO BRUNO

Carminha (à esquerda), Jerominho e Suêd Haidar: rumo às eleições
Carminha (à esquerda), Jerominho e Suêd Haidar: rumo às eleições -

Criado em 2015 para garantir mais representação feminina na política, o Partido da Mulher Brasileira (PMB) oficializou anteontem a filiação do ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho. Como revelou a coluna em 25 de agosto, ele é pré-candidato a prefeito do Rio. A filha dele, Carmen Glória Guinâncio Guimarães, a Carminha, também desembarcou na legenda. Ex-vereadora, ela concorrerá novamente a uma vaga na Câmara. O martelo foi batido pela presidente nacional do partido, Suêd Haidar. Jerominho e Carminha já estiveram presos. Ele cumpriu 11 anos acusado de comandar a maior milícia da cidade.

 

SÓ TEM UM PREFEITO E UMA DEPUTADA

Hoje, o PMB possui apenas uma representante na Alerj: a deputada Marina Rocha. Aliás, o partido só conseguiu eleger três prefeitos no país inteiro. Entre eles, um no estado, Dr. Sadionel, em Itaboraí. A sigla não tem nenhum representante na Câmara dos Deputados e, por isso, ficou sem o fundo partidário. Chegou a ser representado por 20 deputados federais. Mas houve debandada. Os parlamentares usaram a legenda apenas para migrarem a outros partidos para não perderem os mandatos.

FILHO COMANDA DIRETÓRIO ESTADUAL

- Divulgação

O braço-direito de Suêd Haidar, militante das causas sociais, é o próprio filho, Sidclei Bernardo (foto), o Kiko. Ele é o presidente do diretório estadual do PMB. A dupla é quem fecha os acordos e as alianças. Sidclei disputou a primeira suplência ao Senado. Já Suêd concorreu a deputada federal. Teve 5.279 votos e não foi eleita. Em 2016, o PMB apoiou Indio da Costa a prefeito. Em 2018, o partido abraçou Anthony Garotinho a governador. Só que a candidatura sofreu impugnação. Procurada, Suêd não retornou as ligações.

ATENÇÃO: BRETAS VAI À ASSEMBLEIA

- Fernando Frazão/Arquivo

Calma, calma, deputados. Não há motivo para pânico. O juiz federal da Lava Jato, Marcelo Bretas (foto), não irá à Alerj para pedir a prisão de ninguém. O magistrado receberá apenas a medalha Tiradentes, na quinta-feira que vem, dia 14, às 10h. A homenagem será da deputada Alana Passos (PSL). É que, como sabemos, parlamentares da Assembleia já foram alvos de ações como Cadeia Velha e Furna da Onça.

 

ALÍVIO IMEDIATO APÓS DECISÃO

Aliados de Eduardo Paes (DEM), pré-candidato a prefeito, comemoram. Foi negado o pedido da Ajufe sobre atuação de juízes federais na 1ª instância da Justiça Eleitoral. Ou seja: Marcelo Bretas fora do radar.

DUAS SECRETARIAS

Leonardo Rodrigues, secretário de Ciência e Tecnologia de Witzel (e do PSL), está cotado para acumular a pasta de Desenvolvimento Social. A titular Cristina Quaresma ainda não se recuperou do AVC.

CONVERSA SOBRE INVESTIMENTOS

Representantes do governo federal vão procurar o prefeito Marcelo Crivella, em breve, para conversarem sobre a Linha Amarela. É que investidores estrangeiros estão preocupados com a repercussão do caso.

POLÊMICA NO PRÓXIMO SÁBADO

O deputado federal Hugo Leal diz que é pré-candidato a prefeito do Rio pelo PSD. O vereador Paulo Messina se filiará no evento do partido para concorrer ao cargo. "É bem-vindo, mas sem chance", afirma Leal.

VERMELHOU.

A Eletronuclear nomeou uma Técnica em Secretariado para gerir pelo menos R$ 200 milhões a serem investidos em Angra, Paraty e Rio Claro. Ela já foi ligada à militância do PT.

PICADINHO

O rapper O Limce se apresentará hoje em show gratuito, a partir das 19h, na Casa Santo Amaro, na Glória.

A jornalista Nalu Saad lançará hoje o livro 'Esquadrão dos anjos', às 12h30, no Congresso Brasileiro de Hematologia, no Riocentro.

Amanhã, a Dra. Caroline El'Saman também lança o livro 'Rejuvenescimento Quântico', às 19h, na Travessa de Ipanema.

DESCE: GOLEIRO BRUNO

O prefeito de Barbalha (CE) pediu e o principal time da cidade desistiu de contratar o ex-atleta do Flamengo.

 

DESCE: MARCELINO D'ALMEIDA

Vereador do PP se negou a votar no caso da Linha Amarela. Seu número de chamada era 24, veado no Jogo do Bicho.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários