Criado para incentivar mulheres na política, PMB oficializa Jerominho

Partido lançará ex-preso por chefiar milícia a prefeito do Rio em 2020

Por CÁSSIO BRUNO

Carminha (à esquerda), Jerominho e Suêd Haidar: rumo às eleições
Carminha (à esquerda), Jerominho e Suêd Haidar: rumo às eleições -

Criado em 2015 para garantir mais representação feminina na política, o Partido da Mulher Brasileira (PMB) oficializou anteontem a filiação do ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho. Como revelou a coluna em 25 de agosto, ele é pré-candidato a prefeito do Rio. A filha dele, Carmen Glória Guinâncio Guimarães, a Carminha, também desembarcou na legenda. Ex-vereadora, ela concorrerá novamente a uma vaga na Câmara. O martelo foi batido pela presidente nacional do partido, Suêd Haidar. Jerominho e Carminha já estiveram presos. Ele cumpriu 11 anos acusado de comandar a maior milícia da cidade.

 

SÓ TEM UM PREFEITO E UMA DEPUTADA

Hoje, o PMB possui apenas uma representante na Alerj: a deputada Marina Rocha. Aliás, o partido só conseguiu eleger três prefeitos no país inteiro. Entre eles, um no estado, Dr. Sadionel, em Itaboraí. A sigla não tem nenhum representante na Câmara dos Deputados e, por isso, ficou sem o fundo partidário. Chegou a ser representado por 20 deputados federais. Mas houve debandada. Os parlamentares usaram a legenda apenas para migrarem a outros partidos para não perderem os mandatos.

FILHO COMANDA DIRETÓRIO ESTADUAL

- Divulgação

O braço-direito de Suêd Haidar, militante das causas sociais, é o próprio filho, Sidclei Bernardo (foto), o Kiko. Ele é o presidente do diretório estadual do PMB. A dupla é quem fecha os acordos e as alianças. Sidclei disputou a primeira suplência ao Senado. Já Suêd concorreu a deputada federal. Teve 5.279 votos e não foi eleita. Em 2016, o PMB apoiou Indio da Costa a prefeito. Em 2018, o partido abraçou Anthony Garotinho a governador. Só que a candidatura sofreu impugnação. Procurada, Suêd não retornou as ligações.

ATENÇÃO: BRETAS VAI À ASSEMBLEIA

- Fernando Frazão/Arquivo

Calma, calma, deputados. Não há motivo para pânico. O juiz federal da Lava Jato, Marcelo Bretas (foto), não irá à Alerj para pedir a prisão de ninguém. O magistrado receberá apenas a medalha Tiradentes, na quinta-feira que vem, dia 14, às 10h. A homenagem será da deputada Alana Passos (PSL). É que, como sabemos, parlamentares da Assembleia já foram alvos de ações como Cadeia Velha e Furna da Onça.

 

ALÍVIO IMEDIATO APÓS DECISÃO

Aliados de Eduardo Paes (DEM), pré-candidato a prefeito, comemoram. Foi negado o pedido da Ajufe sobre atuação de juízes federais na 1ª instância da Justiça Eleitoral. Ou seja: Marcelo Bretas fora do radar.

DUAS SECRETARIAS

Leonardo Rodrigues, secretário de Ciência e Tecnologia de Witzel (e do PSL), está cotado para acumular a pasta de Desenvolvimento Social. A titular Cristina Quaresma ainda não se recuperou do AVC.

CONVERSA SOBRE INVESTIMENTOS

Representantes do governo federal vão procurar o prefeito Marcelo Crivella, em breve, para conversarem sobre a Linha Amarela. É que investidores estrangeiros estão preocupados com a repercussão do caso.

POLÊMICA NO PRÓXIMO SÁBADO

O deputado federal Hugo Leal diz que é pré-candidato a prefeito do Rio pelo PSD. O vereador Paulo Messina se filiará no evento do partido para concorrer ao cargo. "É bem-vindo, mas sem chance", afirma Leal.

VERMELHOU.

A Eletronuclear nomeou uma Técnica em Secretariado para gerir pelo menos R$ 200 milhões a serem investidos em Angra, Paraty e Rio Claro. Ela já foi ligada à militância do PT.

PICADINHO

O rapper O Limce se apresentará hoje em show gratuito, a partir das 19h, na Casa Santo Amaro, na Glória.

A jornalista Nalu Saad lançará hoje o livro 'Esquadrão dos anjos', às 12h30, no Congresso Brasileiro de Hematologia, no Riocentro.

Amanhã, a Dra. Caroline El'Saman também lança o livro 'Rejuvenescimento Quântico', às 19h, na Travessa de Ipanema.

DESCE: GOLEIRO BRUNO

O prefeito de Barbalha (CE) pediu e o principal time da cidade desistiu de contratar o ex-atleta do Flamengo.

 

DESCE: MARCELINO D'ALMEIDA

Vereador do PP se negou a votar no caso da Linha Amarela. Seu número de chamada era 24, veado no Jogo do Bicho.

 

Comentários