Em meio à guerra política, Crivella veta evento de Witzel no Sambódromo

Prefeito do Rio não autorizou entrega de ambulâncias na passarela do samba

Por CÁSSIO BRUNO

-

RIO - Em mais um capítulo da guerra política, o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) vetou a realização de uma agenda hoje na Marquês de Sapucaí do governador Wilson Witzel (PSC). Estava prevista a entrega de ambulâncias para 74 municípios com festa. Witzel desembolsou R$ 12,4 milhões na compra dos veículos. Os convites tiveram que ser reenviados aos convidados na última hora com a mudança de endereço. A cerimônia será nos jardins do Palácio Guanabara. A proibição foi dada por meio da Riotur, órgão da prefeitura, sob o argumento de que, no Sambódromo, não podem ocorrer eventos antes das obras de reforma.

 

DISPUTA ELEITORAL NO MEIO DO CAMINHO

Crivella ensaiou entregar o Sambódromo ao comando de Witzel. Mas, por estratégia eleitoral, desistiu, irritando o governador, que quer concorrer à Presidência em 2022. O governador não apoiará a tentativa de reeleição do prefeito no ano que vem. Crivella, agora, busca apoio do presidente Jair Bolsonaro, desafeto de Witzel. Nas redes sociais, o prefeito anunciou parceria com o governo federal para obras na passarela do samba. Como revelou a coluna ontem, Crivella se reuniu com Bolsonaro, em Brasília. Mas a aliança ainda não foi fechada.

INDENIZAÇÃO PARA DESAPROPRIAR

- Severino Silva

Nos bastidores, o grupo de Crivella (na foto numa vistoria na Sapucaí) argumenta que Witzel teria de indenizar o município para desapropriar o Sambódromo. O governador anunciou ter um projeto para enviar à Alerj com esse objetivo. Witzel alega interesse público e as péssimas condições do local. No entanto, aliados do prefeito dizem que outras gestões fizeram obras de cerca de R$ 300 milhões ao longo dos anos. Ou seja: Witzel teria de pagar a dinheirama em meio à crise financeira.

 

OUTRO CAPÍTULO DA DISTRIBUIÇÃO DE GÁS

- Divulgação

Cristina Pinho (foto) é a partir de hoje a nova secretária-geral do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP). Ela foi subsecretária de Óleo, Gás, Energia e Indústria, subordinada a Lucas Tristão, secretário de Desenvolvimento Econômico de Witzel. Em 20 de outubro, a coluna revelou que na então pasta de Cristina estavam nomeadas pessoas ligadas ao IBP, que reúne companhias petrolíferas multinacionais.

 

JÁ QUE MELOU COM O PREFEITO...

Witzel deve anunciar quem apoiará à prefeitura só no início do ano que vem. Por coincidência será quando Eduardo Paes dirá se concorrerá ou não. O DEM de Paes acabou de ganhar uma secretaria do governador.

SOLTO E COM A MEDALHA

Lula será homenageado na Alerj. Foi protocolado projeto de resolução para conceder a medalha Ulysses Guimarães ao ex-presidente. Iniciativa do petista Waldeck Carneiro. Ainda não há data de entrega.

O DESTINO DA BANCADA DO PSL

Dos 12 deputados federais do PSL do Rio, três não irão para o partido de Jair Bolsonaro: Delegado Antônio Furtado, Felício Laterça e Lourival Gomes. Sargento Gurgel e Professor Joziel não responderam.

TEM ARAPONGA NA CÂMARA

A turma do Palácio Pedro Ernesto está temerosa. É que tem gente de lá com a mania de gravação clandestina! Isso mesmo. Diz, inclusive, ter áudios de conversas comprometedoras até de dentro da prefeitura.

OBSESSÃO?

O boneco de Bolsonaro posto por Alana Passos (PSL) em frente ao seu gabinete, na Alerj, deu o que falar. Saiu aqui ontem. Agora, ela porá dos filhos dele: Flavio, Eduardo e Carlos.

PICADINHO

Hoje, das 14h às 23h, acontece o festival gastronômico e musical Comida Di Rua, no Shopping Uptown Barra, na Barra.

A desembargadora Glória Lima fará palestra hoje, às 10h, na Faetec de Quintino no programa educacional 'TRE vai à escola'.

Amanhã o Shopping Grande Rio faz a campanha 'Natal Solidário'. A ação visa arrecadar brinquedos para a Casa Lar São José.

DESCE: ROSENVERG REIS

Deputado do MDB discutiu na votação das contas de Pezão. Ele chamou o colega Marcelo do Seu Dino de 'mensaleiro'.

 

DESCE: MARCELO DO SEU DINO

Já o deputado do PSL, que quer a prefeitura de Caxias, revidou à ofensa do irmão do prefeito da cidade Washington Reis.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários