Após denúncias de corrupção, hospitais federais do Rio passarão por devassa

Segundo informações preliminares, os desvios são milionários e até a Polícia Federal já entrou no circuito

Por Maria Luisa de Melo

Hospital Federal de Bonsucesso
Hospital Federal de Bonsucesso -

Após denúncias de que um esquema de corrupção está rolando solto nos hospitais federais do Rio de Janeiro, o Ministério da Saúde passará por mudanças esta semana. Acionado pelo presidente Jair Bolsonaro para apurar as graves denúncias, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta deverá afastar alguns de seus subordinados, que têm cargo de chefia. Na mira estão o secretário de Atenção Primária à Saúde, Erno Harzheim; o secretário de Atenção Especializada à Saúde, Francisco de Assis e o diretor-geral do DATASUS, Jacson Barros. Também estão para pipocar resultados de auditorias feitas pela Controladoria Geral da União nos hospitais federais do Rio e também na Fiocruz.

DENÚNCIAS SOBRE PAGAMENTO DE PROPINA

As denúncias envolvem pagamento de propina para efetuar pagamentos e compra de remédios. Segundo informações preliminares, os desvios são milionários e até a Polícia Federal já entrou no circuito. Só em solo fluminense, há seis unidades de grande porte, são eles os hospitais federais do Andaraí, de Bonsucesso, de Ipanema, da Lagoa, dos Servidores do Estado e Cardoso Fontes, em Jacarepaguá.
SEM TORNOZELEIRA, CHIQUINHO DA MANGUEIRA CAI NO SAMBA

Após sair da prisão domiciliar e poder retirar sua tornozeleira eletrônica beneficiado por votação da Alerj, Chiquinho da Mangueira (PSC) caiu no samba anteontem. Ele é um dos cinco que, apesar de eleitos como deputados estaduais, não puderam tomar posse por acusação de corrupção. No evento de lançamento do CD com os sambas enredo do ano que vem, ele foi um dos primeiros a chegar, mas evitou falar sobre sua tentativa de retomar seu mandato. “Estou focado na minha saúde, me recuperando”.
POSSÍVEL ALIANÇA ENTRE PSD E PP EM CAXIAS
Andréia Zito (PSD), filha do ex-prefeito de Duque de Caxias, Zito, foi nomeada ontem, como coordenadora da Secretaria estadual de Agricultura. A pasta está sob batuta do Partido Progressista, do qual o pai da ex-deputada federal faz parte. Uma fonte da coluna garante que toda a articulação vem sendo feita pelo deputado federal Christino Áureo (PP). Há chance de uma aliança entre o PSD e o PP para disputar a Prefeitura de Caxias.
LULA EM DOSE DUPLA NA ASSEMBLEIA

Os ânimos devem ficar à flor da pele amanhã, na polarizada Alerj. É que os nossos nobres parlamentares votarão dois projetos para homenagear o ex-presidente Lula. As iniciativas concedem a ele os diplomas Ulysses Guimarães e José Alencar. São assinadas pela bancada da esquerda formada pelos deputados petistas André Ceciliano, Zeidan e Waldeck Carneiro, além de Mônica Francisco, Renata Souza, Dani Monteiro e Eliomar Coelho (todos do PSOL). Resta saber como a ala bolsonarista da Casa vai agir ante ao afago dado ao líder petista e arqui-inimigo do presidente Jair Bolsonaro. O embate no plenário promete fortes emoções. A conferir...
PROJETO PARA ARMAR A GUARDA SÓ EM 2020
Após ser retirado de pauta na semana passada, o projeto de lei que altera a Lei Orgânica do Município, permitindo que a Guarda Municipal seja armada, só voltará à pauta no ano que vem.
PICADINHO:

A partir de hoje, entra em cartaz, na Pequena Galeria do Centro Cultural Light, a exposição Sonantes, de Ayla Tavares.

O Instituto Jelson da Costa Antunes promove hoje, das 8h às 17h30, o ‘Dezembro Negro’. Na sede do instituto, em Niterói.

Evento “Fazer e Inspirar” acontece hoje, das 13h às 18h, no Museu de Arte do Rio. A entrada é gratuita.
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários