Cauteloso, Cesar Maia anda de poucas palavras

Silêncio da raposa

Por Sidney Rezende

Cesar Maia disse que citação do nome de seu filho Rodrigo Maia em acordo de delação premiada de um dos donos da Gol foi 'tão inacreditável que não deu nem para incomodar'
Cesar Maia disse que citação do nome de seu filho Rodrigo Maia em acordo de delação premiada de um dos donos da Gol foi 'tão inacreditável que não deu nem para incomodar' -

O vereador Cesar Maia é um dos políticos mais antenados do país, mas mesmo ele anda cauteloso sobre os rumos da política no Rio. O ex-prefeito considera precipitado tentar descobrir a vontade do eleitor nas próximas eleições municipais. "Impossível antecipar. As condições vêm mudando", diz.

Maia prevê que "teremos um primeiro turno imprevisível pela variedade e quantidade de candidatos. E segundo turno, só aguardando os nomes". Para o ex-prefeito, uma coisa é certa: diferentemente de 2018, em que fatores ideológicos tiveram um peso relevante na escolha do eleitorado, na "disputa municipal deste ano isso influenciará muito menos".

Indagado se a situação econômica e financeira do Rio o preocupa, Maia disse que depende da prorrogação dos termos do ajuste fiscal. Se vier, se terá como governar com maior tranquilidade. E vai depender da capacidade de cada um".

O vereador contou já ter transmitido para o filho Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, sua avaliação da conjuntura: "Tenho insistido com ele sobre a imprevisibilidade dessas eleições".

Já sobre a cidade do Rio e o seu complexo universo urbanístico, Cesar Maia saiu pela tangente e disse que "o melhor seria avaliar os governos um a um. Houve avanços em vários governos".

Para fechar, perguntamos: "qual será o peso de cada governante eleito nesta eleição? O presidente Jair Bolsonaro, o governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella terão uma influência predominante?".

"Apenas o prefeito se empenhará, pois é candidato", respondeu Cesar Maia.

 

Ceciliano apoia colega para TCE

André Ceciliano, presidente da Alerj - Cléber Mendes
O presidente da Alerj, citado como um dos cotados para assumir uma vaga, esclarece que não é candidato ao posto e que apoia o deputado Marcio Pacheco. Atualmente ele está concentrado em exercer o mandato de presidente da Alerj, somente.

Reforma do cinema do Alemão

A RioFilme e a Secretaria Municipal de Cultura iniciaram as obras de melhorias no Cine Carioca Nova Brasília no Complexo do Alemão. A reforma inclui a recuperação das cadeiras, pintura interna e externa, troca de carpete, limpeza geral dos dutos de ar condicionado, consertos nas dependências internas do cinema, assim como na sala de exibição, e recuperação da parte externa da Praça do Terço, onde está localizado, na zona norte do Rio. 

Piraí: Sopa de letrinhas

 O prefeito Luiz Antonio tem em seu grupo 6 pré-candidatos: os ex-vereadores Alzemiro e João Camacho; o atual vice Chiquinho Perota; os secretários Charles Barizon, Rogério Nunes e Osni Silva.

PICADINHO

Bloco da Solidariedade do Banco de Sangue do Inca vai para a rua hoje (18), às 11h, na Praça Cruz Vermelha, comemorando seus 15 anos. O samba-enredo é "Tá na Hora de Doar”, de Clovis Pê e Gilson Bernini.

Fiocruz abre inscrições para o curso de Gestão Participativa em Saúde. Interessados têm até dia 1º de março.

Casa de Laranjeiras da Sergio Castro Imóveis exibe mostra sobre o Rio de Janeiro até sexta-feira. 

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários