Clarissa Garotinho é pré-candidata à Prefeitura do Rio

Por Sidney Rezende

Clarissa Garotinho
Clarissa Garotinho -
Esqueça São Gonçalo. A deputada federal Clarissa Garotinho bateu o martelo ontem (10) e vai concorrer mesmo à prefeitura do Rio pelo PROS. O irmão Wladimir será candidato em Campos e Clarissa vê chances de vitória na capital.
A decisão foi tomada após reuniões com a família e com correligionários. "A campanha na capital é uma oportunidade para apresentar muitos fatos que ficaram distorcidos", disse.
Provocada pela coluna, a deputada afirmou que pretende contar com os pais, os ex-governadores Rosinha e Anthony Garotinho. "Eles estarão ao meu lado para me aconselhar sempre que eu precisar, como fizeram em muitas etapas da minha vida".
Sobre o Rio, ela destacou que "é fundamental olhar com carinho para as populações mais carentes, retomando os programas sociais". Em relação a seu vice, Clarissa não escondeu o jogo: "gostaria muito de ter ao meu lado o coronel Jorge da Silva, que já foi chefe do Estado Maior da PM e secretário de Direitos Humanos. Acho que ele tem um perfil excelente. Estamos conversando".
Para ser candidata, pesaram os fatos de Clarissa ter começado sua trajetória política na cidade do Rio, como vereadora, e a atuação dela em Brasília, como deputada federal, focada em projetos de indenizações para a antiga capital federal.

Na atual legislatura, Clarissa ficou conhecida por comprar brigas políticas com a bancada de Brasília e até mesmo com o governador do DF, Ibaneis Rocha, após sugerir duas medidas: a repartição com o Rio de recursos de um fundo pago atualmente somente a Brasília e a transferência da sede da Embratur para o Rio.
Deputada, qual será sua principal bandeira eleitoral para o Rio?
Resgatar o amor pelo Rio de Janeiro e pelo nosso povo! Isso significa melhorar o ambiente de negócios na nossa cidade. E entender que a prefeitura pode cumprir um papel fundamental na segurança, melhorando a iluminação, revitalizando os centros de bairro e ajudando a ampliar programas como o “Segurança Presente”. Além disso, é fundamental olhar com carinho para as populações mais carentes, retomando os programas sociais.

Qual será o papel dos seus pais nesta campanha?
Uma campanha impõe desafios, e eles estarão ao meu lado para me aconselhar sempre que eu precisar, como fizerem em muitas etapas da minha vida.

O que está em jogo nesta campanha municipal do Rio?
A capacidade de dialogar com diferentes forças políticas pelo bem do Rio. É preciso sair do eixo de polarização que tomou conta do país e focar na gestão. As ambições políticas só têm prejudicado o Rio de Janeiro.

Já pensou num vice?
Gostaria muito de ter ao meu lado o Coronel Jorge da Silva, que já foi Chefe do Estado Maior da PM e Secretário de Direitos Humanos. Acho que ele tem um perfil excelente. Estamos conversando.

Troca-troca em Volta Redonda

Samuca Silva - Reginaldo Pimenta
O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, saiu do ninho tucano e quem está assumindo o PSDB da cidade é Alexandre "da AM4 Propaganda", empresa que fez a campanha digital de Bolsonaro. Ele é ligado a Rodrigo Drable, prefeito de Barra Mansa.

Eleição em Nova Friburgo

A crise ambiental de 2011 castigou Nova Friburgo. Quatro multinacionais e indústrias de grande porte deixaram a cidade. Ainda é incerto se o prefeito Ricardo Bravo será candidato à reeleição. A oposição pensa em unir forças em torno de Claudio Damião, que foi vice na chapa derrotada na última eleição municipal encabeçada pelo atual deputado Glauber Braga, do PSOL.

Tornozeleira eletrônica

Dionísio Lins - Facebook
 O deputado Dionísio Lins, autor da lei 7499/2016, encaminhou ofício ao governador Wilson Witzel propondo que o preso que for obrigado a usar tornozeleira ou pulseira eletrônica de rastreamento poderá, na falta do mesmo, comprar o equipamento através de seu advogado ou familiares. A lei determina ainda que após o cumprimento da pena, o equipamento será doado ao poder executivo para ser utilizado pelo sistema.

Tráfico de drogas: guerra perdida?

 Para o pesquisador Marco Tulio Zanini, da FGV EBAPE, "o estado brasileiro não tem fôlego e nem recursos disponíveis para manter uma guerra com o tráfico por muito tempo".

PICADINHO

 SuperVia terá viagens extras hoje após o jogo Flamengo x Barcelona SC, no Maracanã, pela Libertadores.
O livro “Mulheres dos Escombros – A condição das mulheres periféricas em tempos de catástrofes”, da Editora Revan, escrito por Scheilla Nunes, será lançado no próximo dia 19, na Livraria da Travessa, da Rua 7 de Setembro, às 17h.
O Procon-RJ irá realizar mutirão de conciliação e renegociação de dívidas nos dias 12, 13 e 18/03. O evento vai ocorrer na sede do Procon-RJ, localizada na Avenida Rio Branco, 25, 5° andar, com distribuição de senhas para atendimento das 9 às 15h.

Comentários