Políticos se unem contra o coronavírus

Todos contra o coronavírus

Por Sidney Rezende

André Ceciliano disse que governo federal não tem política para nada
André Ceciliano disse que governo federal não tem política para nada -

A pandemia do coronavírus realizou um feito inédito no Rio de Janeiro: a união das forças políticas no combate à doença. A iniciativa do governador Wilson Witzel de reunir deputados no Palácio Guanabara, semana passada, e incluir parlamentares no Comitê de Gestão de Crise, foi bem recebida.

O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), resumiu o espírito da cúpula: "Estamos ligados ao Executivo", disse. Sobre a opção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de entrar em rota de colisão com governadores, Ceciliano foi pragmático: "Ele não enganou ninguém, enganou? O governo federal demonstra diariamente que não tem política para nada. Não tem política econômica... Não tem política para a Saúde... É preocupante, porque teremos pela frente, no mínimo 60, 90 dias muito difíceis".

O presidente da Alerj defende que o governo federal lance mão o mais rápido possível das reservas de R$ 360 bilhões e aprove a liberação de uma renda mínima para pessoas que mais precisam. Para o empresariado, o líder dos deputados prega novas linhas de crédito.

Sobre as consequências do pronunciamento do presidente Bolsonaro, o presidente da Alerj foi direto: "a pergunta que não quer calar é: quem está certo, o ministro da Saúde, Mandetta, ou Bolsonaro? Da nossa parte, vamos continuar produzindo leis em favor do cidadão e contra o coronavírus. Os deputados discutem um novo pacote de medidas".

 

Prevenção por áudio e presencial

Mônica Cunha - Caio Oliveira

Mônica Cunha, que coordena a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, tem ensinado a moradoras de favelas e periferias sobre como se prevenir contra o coronavírus por áudio de WhatsApp. "A maioria delas são mulheres negras. Tenho pedido para usarem sabão em pedra, mas falta água. Isto é um problema. Falta tudo", disse.

Mais prazo para pagar o ISS

O vereador Luiz Carlos Ramos Filho apresentou projeto de lei para que o município estenda para 120 dias o prazo de pagamento do ISS. A medida valerá durante a pandemia. Um alento neste momento de crise.

Álcool gel: limite de quatro por pessoa

O projeto do deputado Alexandre Knoploch (PSL), que limita a compra de álcool gel e outros itens de higiene a quatro unidades por pessoa, já está valendo após a sanção do governador do Rio, Wilson Witzel.

Caça ao dinheiro

O deputado Renan Ferreirinha (PSB) apresentou seis projetos para acabar com fundos especiais - TJ, Escola da Magistratura, PGE, Defensoria, MP, TCE e da própria Alerj - e devolver aos cofres do governo R$ 1,6 bilhão.

PICADINHO

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado pede: só saiam de casa para doar sangue.

Prefeitura de Nova Iguaçu tem Whatsapp (21) 99139-1338 para denunciar comércio aberto.

ESA-OAB/RJ arrecada doações para compra de material hospitalar para o Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários