Deputado se diz vítima de "complô político" para manchar sua imagem

Por Sidney Rezende

Gustavo Schmidt (PSL)
Gustavo Schmidt (PSL) -
O deputado estadual Gustavo Schmidt, do PSL, protocolou um ofício na Corregedoria da Alerj no qual solicita investigação que esclareça sua detenção pela polícia, na madrugada de sexta-feira (27), quando participava de uma festa em Camboinhas, Niterói. Atendendo chamado de vizinhos incomodados com o barulho, policiais do 12° BPM foram ao local. Eles acusaram o deputado de tê-los agredido e os destratado. Por causa disso, levado à delegacia, Schmidt terá que responder pelos crimes de desacato, desobediência, resistência, lesão corporal e infração de medida sanitária preventiva por descumprir o isolamento social durante a quarentena motivada pela pandemia do coronavírus. O deputado deu à coluna outra explicação: "Fui vítima de violência e abuso de autoridade. Eu estava num encontro privado de amigos. Após sair do local e retornar em seguida, percebi a presença dos PMs e me dirigi a um deles para verificar o que ocorria. Ao argumentar, fui abordado de maneira agressiva, sendo, inclusive, lançado ao chão. O que fiz foi apenas tentar me proteger da agressão".
Para o deputado, "desde o primeiro momento, a atitude daqueles policiais foi suspeita, em total desacordo com o que se espera da conduta de quem tem o dever de proteger o cidadão. Além de me agredirem fisicamente, cometeram abuso de autoridade, pois me detiveram sem motivo e ainda gravaram imagens minhas em situação constrangedora, divulgando-as publicamente, contrariando a legislação e qualquer regra de proteção a quem quer que seja", disse. "Lamento que não haja ou não tenham sido divulgadas imagens do início da ocorrência, quando fui fisicamente agredido, apenas por ter me aproximado do policial para verificar o que ocorria. As imagens divulgadas mostram só um lado da história. Também é preciso investigar como e por que a delegada permitiu a gravação e a divulgação das imagens feitas dentro da sala dela. E pior: por que e como essas imagens foram parar nas redes sociais e na imprensa? Isso precisa ser investigado. Tudo isso me cheira a um complô político, para manchar minha imagem em pleno período pré-eleitoral.

Troca-troca partidário

Luiz Carlos Ramos Filho - Renan Olaz / CMRJ
 O vereador Luiz Carlos Ramos Filho trocou o Podemos pelo PMN. "Nosso objetivo no PMN é fazer três a quatro vereadores e desde já trabalhar intensamente para a eleição de deputados e senadores", explica Ramos Filho. "Consegui aprovar projetos importantes como o que garante a permanência de cães em faixas de areia da praia e a presença de animais domésticos nas visitas hospitalares e a criação do castramóvel. Agora está faltando proibir os fogos barulhentos".

Sem concurso público

Deputado estava em carro com motorista e mais dois assessores quando foi roubado - Divulgação / Alerj
 A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) analisa um projeto de lei do deputado Renato Cozzolino (PRP) para suspender os prazos de validade dos editais de concursos públicos realizados pela administração pública, direta e indireta, durante o período de isolamento social e quarentena devido à pandemia de coronavírus – Covid 19.

Igreja Católica orienta religiosos

 Chegará nesta semana a todas as igrejas católicas fluminenses mensagem do presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, que afirma que "a campanha de desinformação desenvolvida pelo presidente da República, conclamando a população a ir para a rua, é uma grave ameaça à saúde de todos os brasileiros".

Doações em boa hora

 A padaria Le Dépanneur, Domino's, Forneria, Mamma Jamma, Papa Jack, Brownie do Luiz e Sanck do Popeye doaram juntas mais de 1000 itens em uma semana a profissionais de hospitais como Ronaldo Gazolla, em Acari, Lourenço Jorge, na Barra, e Miguel Couto, no Leblon.

PICADINHO

 A Liquigás esclarece para seus clientes que todos os abastecimentos de GLP Granel estão mantidos, mesmo com a restrição de deslocamentos indicada pelos governos estaduais.
Após 250 candidaturas recebidas, a Rede Adventista Silvestre convoca interessados para o Centro de Voluntariado em combate ao Covid-19.
MultiRioFilme 2020 - Rio Contra o Corona tem inscrições gratuitas até 5 de abril. Festival quer estimular reflexão da linguagem audiovisual entre alunos e professores da rede pública municipal durante quarentena.

Comentários