Turismo de Negócios é a aposta para o 2º semestre

Por Sidney Rezende

Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ
Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ -
Em tempos de paz, dois feriados como Tiradentes e São Jorge na mesma semana eram motivos para euforia para o setor turístico do Rio. Durante a pandemia, o clima é de desalento. Oitenta por cento dos hotéis estão fechados. Melancólico ver ícones, como Copacabana Palace, Sheraton e Hilton, com as portas cerradas. Um impacto para 10 mil trabalhadores diretos. A saída foi dar férias para os funcionários, estimular o banco de horas extras e ajustar a gestão para não ter que cortar postos de trabalho.
"Sabemos que o turismo de lazer não vai voltar no início do segundo semestre", diz Alfredo Lopes, presidente da Associação de Hotéis. "A saída é investir no turismo de negócios. As grandes feiras foram transferidas para adiante", completa Lopes. O setor reivindica: 1) Uma campanha pela internet incentivando o turismo doméstico; 2) Uma ação igual ao que fez a Europa no pós-guerra: "Viaje pelo seu próprio país"; 3) "Rio, capital dos negócios", novo mote a ser defendido; 4) Lutar por mais linhas de crédito junto aos bancos; 5) Revisão por parte da Cedae e empresas de energia na forma de cobrar consumo dos serviços; 6) Adiamento do pagamento do IPTU para junho; 7) Retirar ICMS das contas de energia; 8) Mudança na forma de arrecadação dos direitos autorais pelo Ecad. Sobre isso, o presidente da ABIH diz que não é justo o setor pagar direitos autorais pela programação que as televisões oferecem no momento que o hóspede liga os aparelhos de TVs nos quartos. "Somos os maiores pagadores ao Ecad", lamenta Alfredo. E, por fim, o setor hoteleiro defende, junto ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, a aprovação do projeto de transformação da Embratur em agência, o que seria fundamental para o setor. 

Vice-prefeito abriga filha no Detran

Erika Yukiko - Divulgação
Erika Yukiko Muraoka de Souza está de volta ao governo estadual. Agora como assessora nível 1 do Detran. Ela estava à frente da Secretaria de Esportes de Itaguaí, mas foi exonerada depois de denúncias de nepotismo envolvendo o pai dela, o vice-prefeito da cidade, Abailard Goulard de Souza Filho, o Abeilardinho, além de parentes do prefeito Carlo Busatto, o Charlinho, vereadores e membros do primeiro escalão do governo. 

Ambulantes sem futebol

 Mais de 100 ambulantes do Maracanã e Engenhão aguardam apoio dos vereadores neste momento de pandemia. Eles possuem o chamado contrato intermitente com as empresas de eventos. Sem futebol, não recebem salário. Os ambulantes se organizam para pedir doação de alimentos.

PSOL aposta em novas caras

Deputada Mônica Francisco (PSOL) - Divulgação
Depois de elogiar Marcelo Freixo, Tarcísio Motta e Chico Alencar, a deputada Mônica Francisco disse que inspirados pelos mais experientes, ela acredita no sucesso de "figuras novas, jovens promissores, como J. Marques, da Cidade de Deus; e nas candidaturas de mulheres negras na próxima eleição".

Bom exemplo do Brasil

O modelo de atendimento adotado pela Defensoria do Rio durante a pandemia está sendo copiado na África. O sistema de trabalho remoto implementado pela instituição para mitigar o impacto da Covid-19 foi citado como boa prática no manual publicado pela Tanzania Civil Society Directors’ Forum. 

PICADINHO

A Cia de Talentos realizará "A Maior Live de Carreira do Mundo", hoje e amanhã (22 e 23 de abril). Objetivo é olhar o futuro no mercado de trabalho pós-pandemia. 
Disque-Cidadania terá atendimento especial a mulheres em situação de violência. O telefone é: 0800 0234567.
Prefeitura de Queimados finaliza primeira etapa de obras do Centro Municipal de Triagem, que começa a funcionar nesta sexta, para tratamento de Covid-19.

Comentários