Deputado David Miranda quer iluminar Congresso

Dia do Orgulho LGBTI é celebrado mundialmente em 28 de junho.

Por Sidney Rezende

O deputado federal David Miranda (PSOL)lidera movimento em favor de LGBTS
O deputado federal David Miranda (PSOL)lidera movimento em favor de LGBTS -
Para quem não está familiarizado com o debate de gênero e sexualidade, talvez seja difícil entender a luta por dignidade de várias pessoas que sofrem preconceito social. Como não somos iguais, o mesmo acontece entre os que não se identificam na designação homem e mulher. Só como exemplo, veja a sigla LGBTTTIS. Ela designa lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros, intersexuais e simpatizantes. Pode surgir um 'A' no meio do caminho, e quer dizer assexual. Tem gente que resume LGBT*, neste caso o asterisco funcionando como um sinal que indica que o 'T' tem significado múltiplo.
Pois bem, para marcar o Dia do Orgulho LGBTI, que é celebrado mundialmente em 28 de junho, o deputado federal David Miranda, do Psol, do Rio de Janeiro, enviou ofício ao presidente da Câmara e ao do Senado pedindo autorização para iluminar os prédios do Congresso com as cores alusivas ao arco-íris amanhã (28), e que as luzes sejam mantidas por uma semana, até 5 julho. No ano passado, nesta mesma data, os grupos LGBTI que estavam na Casa para comemorar o Dia do Orgulho, foram surpreendidos: as luzes não foram acesas, apesar de David Miranda ter feito todos os trâmites para que a medida fosse adotada. "Foi o primeiro ano do governo Bolsonaro e houve muitos gestos de intolerância, inclusive com deputados interferindo com agressividade na nossa exposição LGBTI no Congresso", disse David.
Já a Câmara do Rio, desde 2017, a pedido também de David quando vereador, ilumina sua fachada neste dia. 

Alana Passos: A cidade parou

Deputada Alana Passos (PSL) - Divulgação
A informação de que a deputada bolsonarista Alana Passos (PSL) nomeou como assessora parlamentar de seu gabinete sua empregada doméstica parou a cidade de Queimados, sua base eleitoral na Baixada. O seu pré-candidato a prefeito, major da PM Rodrigo (Republicanos), da Universal do Reino de Deus, que cultiva o discurso de moralidade e ética, é o que mais está sofrendo. 

Defesa de pré-candidatos

Depois de quatro movimentos negros, com filiados do PT, PCdoB e PDT, se manifestarem contra chapa de Martha Rocha (PDT) e Bandeira de Mello (Rede), o presidente do CETRAB e do Movimento Axé do PDT, Marcelo Monteiro, defendeu os dois pré-candidatos: "Os movimentos da sociedade civil organizada, quer sejam de axé, negro e comunitário, repudiam a atitude maldosa de macular a imagem das pré-candidaturas, de ilibada conduta, da Delegada Martha Rocha e de Bandeira de Melo. Um golpe baixo já conhecido por todos e muito utilizado nos últimos tempos". 

Ministro não é militar

O cientista político Paulo Baía, da UFRJ, esclarece que "o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, não é militar. Apenas fez Eform, ou seja, cumpriu o serviço militar, e saiu da Marinha. A mídia está noticiando que ele é mais um militar no governo. Ele é civil. Como cursou a Eform, tem a patente de tenente da Reserva não remunerada da Marinha". 

PICADINHO

Uerj desenvolve aparelho individual portátil para mapear carga de coronavírus no ambiente.

Segundo ASSERJ, houve redução de cerca de 50% na distribuição de sacolas plásticas pelas redes de supermercados associadas no estado do Rio: dois bilhões a menos de sacolas plásticas no meio ambiente em apenas um ano.

Cartórios registram aumento de 31% nos óbitos por Doenças Cardiovasculares no Brasil.

Comentários