Evandro Glória: "É preciso controlar as finanças"

Por Sidney Rezende

Evandro  Glória é o escolhido pelo Cidadania para disputar a Prefeitura de Volta Redonda
Evandro Glória é o escolhido pelo Cidadania para disputar a Prefeitura de Volta Redonda -
O contador Evandro Glória, pré-candidato do Cidadania à Prefeitura de Volta Redonda, considera muito importante priorizar a parte financeira do município. "A nossa proposta é, nos primeiros anos de governo, sanear as contas públicas, controlar as finanças, de forma que não aconteça mais desvio de conduta. Com corpo técnico na área financeira e contabilidade pública, nós vamos conseguir sanear as contas públicas de Volta Redonda. Hoje nós temos uma dificuldade muito grande em função da falta de comprometimento do administrador público. E é por isso que nós criamos a nossa visão, a nossa missão e os valores de um governo, se eleito. A nossa visão é ser referência municipal em gestão pública em que os cidadãos sejam respeitados por seus direitos fundamentais. Não vou abrir mão de entregar uma prefeitura melhor do que eu peguei. A nossa missão é sanear, controlar as finanças públicas, conforme diretrizes orçamentárias e investir na melhoria da qualidade de vida da população. Fazer um pacto com todas as lideranças do município de Volta Redonda, com o parlamento e o executivo municipal, para que nós tenhamos uma cidade melhor no desenvolvimento econômico e sustentável. E os valores que nós vamos pregar durante todo o mandato é a ética na política, responsabilidade fiscal e desenvolvimento humano, principalmente".
Ele é mais um que se preocupa com o grande número de cargos confiança. "Nós temos hoje 2.700 cargos comissionados na prefeitura. No cálculo que fiz, isso chega a R$ 115 milhões no final do ano. E a maioria desses cargos comissionados são de vereadores que solicitam ao prefeito, que é uma prática em todos os governos, isso é notório, e que incha o quadro da prefeitura. O que acontece quando há esse acordo entre o executivo e o legislativo em troca de favores? Isso prejudica o funcionalismo público, prejudica o funcionamento da máquina pública, onerando o município sem necessidade. Então, o cálculo que fizemos chega a R$ 11 milhões por mês de passivo com comissionados. É claro que o cargo comissionado é necessário para a administração pública. Mas o exagero provoca prejuízo para a comunidade. Isso não é ético". 

Equipamento cultural

Teatro Oi Casagrande - Reprodução/Google Maps
O governador em exercício, Cláudio Castro, sancionou lei que autoriza a prorrogação dos contratos de permissão de uso e locação de bens públicos para fins culturais, sociais, educacionais e esportivos. A prorrogação dos contratos se dará por tempo igual ao período em que o equipamento cultural permaneceu fechado por força de decreto ou lei relativos à pandemia. No Rio, a lei abrange cerca de 30 imóveis, a maior parte na Lapa, e também Teatro Oi Casa Grande, no Leblon. A lei é de autoria dos deputados Dani Monteiro e Eliomar Coelho, com emenda de Waldeck Carneiro.

PSOL de olho nos bancos

A pré-candidata do PSOL, Renata Souza, não quer perder tempo se for eleita prefeita do Rio. Ela já adiantou o que fará: "Vamos cobrar R$ 13,6 bilhões de grandes devedores. Só os bancos devem 1,6 bilhão. Uma auditoria da própria Secretaria de Fazenda apontou que esse é o total da dívida com boa capacidade de recuperação na Justiça". 

Maldade cancelada

A Câmara de Japeri derrubou veto do prefeito Cezar Melo ao projeto de lei do vereador Cristiano Pingin que garante direitos aos idosos com dificuldade de locomoção a fazer prova de vida em casa. O vereador Pastor Alex foi o único a votar contra os idosos. 

PICADINHO

Universidade Veiga de Almeida realiza 26 palestras virtuais gratuitas sobre psicologia de 14 a 19 de setembro.

Niterói lidera o Ranking Connected Smart Cities 2020 no estado do Rio. Estudo mapeia as cidades com maior potencial de desenvolvimento no país através de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.

Daniel Goleman, Drauzio Varella, Elisa Lucinda e Ailton Krenak estarão no 2º Congresso LIV Virtual, nos dias 16 e 17 de setembro, para debaterem como o estado emocional afeta a saúde das pessoas e dilemas quanto a direcionamentos para a inteligência emocional. 

Comentários