A luta do pré-candidato mais enrolado de Volta Redonda

Por O Dia

Antônio Francisco Neto
Antônio Francisco Neto -
O pré-candidato do DEM à prefeitura de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, administrou a cidade por quatro mandatos. Os dois mais recentes (2009 a 2012 e 2013 a 2016), filiado ao MDB, tendo à época, como tutores e parceiros no comando do estado, os governadores Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão, ambos presos acusados de participação em corrupção.

Entre 2005 e 2008, período que sucedeu os outros dois mandatos anteriores de Neto (1997 a 2000 e 2001 a 2004) quem administrou Volta Redonda foi Gotardo Neto, ex-deputado, que venceu as eleições com o apoio de Antônio Francisco Neto. Gotardo também foi preso recentemente acusado de envolvimento, segundo o Ministério Público, em irregularidades no governo de Wilson Witzel. Gotardo se diz inocente. O grande desafio de Neto na eleição deste ano é viabilizar legalmente sua condição para disputar o pleito. Ele se tornou inelegível por oito anos quando 15 dos 21 vereadores de Volta Redonda votaram, em abril de 2017, a favor do parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) que reprovou as contas de 2011 do ex-prefeito. O mesmo ocorreu em 2013. De acordo com o TCE-RJ, Neto aplicou verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a execução de obras, o que é contra a lei.
Caso Neto consiga uma liminar, ele pode participar da eleição. Há interpretações de que, mesmo conseguindo uma liminar que lhe permita ser candidato, e se, por ventura, ele for vencedor do pleito, poderá não assumir. 

Dois pesos, duas medidas

A defesa da ex-deputada Cristiane Brasil vai buscar uma nova manobra para tentar transferi-la para a prisão domiciliar. Os advogados questionam por que a moça tem que ficar em Bangu, se o suposto chefe do esquema, Pedro Fernandes, continua em prisão domiciliar, pós-Covid. A defesa de Brasil usa os mesmos argumentos de Fernandes: enquanto a Justiça não decide sobre qual é a instância competente para tratar da ladroagem de dinheiro público, os envolvidos devem esperar em casa. 

Fogo amigo

Um deputado bolsonarista diz que o pré-candidato do PSL à prefeitura do Rio, Luiz Lima, deveria "sumir" do currículo dele a sua proximidade "comprometedora" com a família Picciani. "Ele foi secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, durante a gestão do então ministro Leonardo Picciani. Luiz Lima representa a velha política".

Treinamento intensivo

A candidata do PSOL à prefeitura do Rio, Renata Souza, tem recebido treinamento intensivo online de dois nomes fortes do partido: Marcelo Freixo e Tarcísio Motta. O vice da chapa, Cel Íbis Pereira, também participa. A primeira prova será o debate da Band, na quinta-feira.

PICADINHO

Em julho, franquias se aproximaram do faturamento do período pré-Covid-19, aponta pesquisa ABF/AGP.

A premiação Melhores Empresas para Trabalhar no Rio do GPTW será virtual neste ano. Hoje (29), no Centro de Convenção On-line do Grupo Hel, às 16h30.

Evento online Cidadania em Cena, promovido pelo Instituto Votorantim, debate representação de negros, mulheres e indígenas na democracia. De 29 de setembro a 8 de outubro. Inscrições gratuitas no site do evento. 

Comentários