Tenente-coronel Carlos Marcelo Corrêa de Mello Silva - Reprodução internet
Tenente-coronel Carlos Marcelo Corrêa de Mello SilvaReprodução internet
Por ADRIANA CRUZ

Tem que doer no bolso e também tem que pagar. É o que pleiteia o Ministério Público que atua junto à Auditoria da Justiça Militar contra o tenente-coronel dos bombeiros Carlos Marcelo Corrêa de Mello Silva. O oficial foi condenado a mais de 15 anos de prisão por obrigar subordinados a pegar empréstimos consignados em bancos para repassá-lo.

Após a condenação, o Ministério Público quer que Corrêa indenize também as seis vítimas. Pelas contas da denúncia encaminhada à Justiça, em 2016, o valor ultrapassava R$ 51 mil.

Você pode gostar
Comentários