MODA CADERNO D - Entrevista com o ator Hugo Moura de
MODA CADERNO D - Entrevista com o ator Hugo Moura de "Segundo Sol". Rj, 03 de julho.Marcio Mercante
Por

HUGO MOURA estreou na TV em horário nobre. Ele é o Robinho de 'Segundo Sol'. Além disso, é casado com ninguém menos do que o furacão Deborah Secco, a Karola da trama. Nem uma coisa nem outra faz esse rapaz se deslumbrar. Na entrevista a seguir, ele conta que leva a sério a profissão e revela que a primeira vez que fez um striptease para a mulher foi na frente das câmeras: "Quem me conhece sabe que não sou nem um pouco sensual. Tive que trabalhar isso".

O que te fez deixar a engenharia de lado para investir na carreira de ator?

A minha necessidade de viver do meu criativo. Não me via sendo totalmente realizado sem usar essa parte de mim.

Sentiu muita dificuldade nessa mudança?

Sinto até hoje. É muito difícil convencer todo mundo que você não está de brincadeira. Até hoje ouço "brincadeiras" do tipo: "Tá levando a sério esse negócio de ser ator, né?" Só quem convive comigo diariamente sabe o quanto eu me esforço, estudo, e corro atrás dos meus sonhos. É a minha vida.

Há alguma possibilidade de voltar a fazer o que você fazia antes?

Não sei. Não gosto de falar nunca, mas as chances são muito remotas.

Muita gente fala que você só está na novela por ser o marido da Deborah. Isso te chateia diante de tudo que você já passou pra chegar até aqui?

Prefiro acreditar que as pessoas não pensam isso. E se pensarem, não tenho gerência sobre. O que vale é que eu sei o quanto eu fiz pra estar ali e isso, pra mim, é o que importa. Durmo tranquilo.

Por você já ser naturalmente baiano, está tirando seu personagem de letra?

Acho que ninguém nunca tirou um personagem de letra. Claro que facilita, mas o personagem é muito mais que o sotaque.

Qual teu maior desafio em fazer o Robinho?

Sensualidade. Quem me conhece sabe que não sou nem um pouco sensual. Tive que trabalhar isso em mim, trazer referências e etc.

Como foi contracenar com a Deborah na cena do streaptease? Ficou constrangido?

Foi uma delícia! Ela é maravilhosa em cena e a nossa intimidade contou muito na hora de fazer uma cena em que eu precisei me expor um pouco mais.

Você já tinha feito um streaptease pra ela antes?

Não (risos).

Você assistia as cenas da Deborah com o Remy (Vladimir Brichta) e o Beto Falcão (Emílio Dantas)?

Lógico. Assisto pra dar feedback.

Rola muito ciúme da Deborah?

De jeito nenhum. Somos muito bem resolvidos na nossa intimidade.

Agora na reta final da novela a sua participação vai crescer muito. Você sente essa pressão?

Acho que veio na hora exata. No começo todo mundo está buscando ainda, testando coisas... no final as coisas estão mais claras.

Você e Deborah trocam figurinhas em relação ao trabalho? Como é?

Com certeza. O nosso feedback é diário. Eu confio muito na opinião dela e ela na minha. Essa troca é constante.

Como está a repercussão do Robinho nas ruas?

Fui recentemente a Salvador e me surpreendi. Muito feliz em atingir tantas pessoas ao mesmo tempo.

Como é sua relação com a Deborah?Imaginava que um dia se tornaria o pai da filha de uma das atrizes mais renomadas da teledramaturgia?

Nunca. Mas ao mesmo tempo Deborah é a mulher que eu sempre sonhei... Não sabia que era ela mas era.

Quem é mais apegado com Maria Flor?

Os dois. Inclusive a Maria sente falta quando um de nós dois está viajando... Ela sente falta da família completa.

Como está sendo lidar com a fama?

Não sinto isso. A fama é uma coisa totalmente impalpável e extremamente volátil. É uma onda... tento não lastrear a minha carreira nisso.

Quando você vai responder algum cadastro, o que você coloca no campo profissão? Ator, surfista ou fotógrafo?

Ator. Nunca fui surfista e fotógrafo ainda engatinho.

Pretende seguir com a carreira de ator?

Sem nenhuma dúvida. É o que eu gosto de fazer.

O que o esporte representa pra você?

Um alívio. Gosto de estar em movimento sempre.

Você costuma ajudar em casa com afazeres domésticos ou na cozinha?

Na cozinha não por falta de talento. Mas ajudo, sim, quando posso. Passo e lavo, só não consigo cozinhar.

Na sua geladeira o que não pode te faltar de jeito nenhum?

Vinho tinto.

Você é vaidoso? Quanto?

Pouco.

Já fez plásticas ou faz uso de algum tratamento estético?

Não... por uma questão de afinidade. Acho que se você se sente bem fazendo deve fazer sim.

O que te tira do sério?

Falta de respeito. E não falo de respeito de uma maneira vertical e sim de uma maneira horizontal. Respeito como cuidado com o outro, como quem diz: "me importo com você".

Se resuma em uma palavra e justifique.

Inquieto. Com tudo: gosto de saber minuciosamente tudo que me rodeia. Estudo o tempo inteiro coisas que me interessam.

Quem é o Hugo por trás das câmeras?

Um cara simples.

Você pode gostar
Comentários