Título do Minas coroa trabalho do italiano Lavarini e celebra amizade entre Natália e Gabi

Equipe mineira não vencia a Superliga feminina há 17 anos

Por O Dia

Itambé-Minas, campeão da Superliga feminina de vôlei
Itambé-Minas, campeão da Superliga feminina de vôlei -

Ao fechar em 2 a 0 a série melhor de três jogos das finais da Superliga feminina de vôlei diante do Dentil-Praia Clube, no sábado, em Uberlândia, o Itambé-Minas coroou o trabalho do técnico italiano Stefano Lavarini, que chegou ao clube na temporada 2017/18. O comandante, que tem seu trabalho elogiado pelas jogadoras, como a ponteira Gabi, já está em clima de despedida do atual campeão nacional: ele volta a trabalhar em seu país, no Busto Arsizio, e também vai encarar o desafio de levar a Coreia do Sul aos Jogos de Tóquio, em 2020.

O título do Minas, que não vencia a Superliga há 17 anos, ainda celebrou a amizade de Gabi e Natália. Contratadas como os principais reforços da equipe mineira, elas dividem um apartamento em Belo Horizonte e moraram juntas durante toda a temporada. Elas foram eleitas as melhores ponteiras da Superliga. Gabi chegou ao Minas após seis anos no Rio, sob o comando de Bernardinho, enquanto a campeã olímpica Natália vinha de passagem pelo vôlei turco.

Já a levantadora Macris, aos 30 anos, foi eleita a melhor jogadora da competição nacional. Capitã do time, a central Carol Gattaz, de 37 anos, festejou o momento especial da carreira: foi o seu quarto título da Superliga.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários