Veteranos e estreantes nas areias

Representantes do Brasil no vôlei de praia em Tóquio-2020 festejam classificação para os Jogos Olímpicos

Por ANA CARLA GOMES

Álvaro, debutante nos Jogos, e Alison, campeão olímpico, vão a Tóquio
Álvaro, debutante nos Jogos, e Alison, campeão olímpico, vão a Tóquio -

Rio - Com a definição de que Alison/Álvaro Filho, Evandro/Bruno Schmidt, Ágatha/Duda e Ana Patrícia/Rebecca serão as duplas de vôlei de praia do Brasil em Tóquio-2020, o país terá quatro veteranos e quatro estreantes em Olimpíadas. Álvaro, Duda, Ana Patrícia e Rebecca serão debutantes, enquanto Alison e Bruno, atuais campeões, Ágatha, atual vice-campeã, e Evandro, eliminado nas oitavas da Rio-2016, voltarão a disputar os Jogos, agora com novos parceiros.

"Estou indo para a minha terceira Olimpíada. Sou um atleta mais maduro, passei por vários ciclos diferentes e parceiros também. Hoje no vôlei de praia não é mais só o Brasil que domina. Minha expectativa é fazer um bom torneio ao lado do Álvaro, buscar um pódio, um ouro", disse Alison.

Álvaro, de 28 anos, destaca a importância de estar ao lado de Alison: "Jogar com um cara que tem mais experiência, conhece os atalhos da quadra, ajuda muito, ainda mais nos Jogos Olímpicos, que são um torneio à parte".

Já Rebecca, de 26 anos, vive a expectativa da primeira Olimpíada: "A gente ainda está absorvendo essa confirmação oficial. Abrimos mão de muita coisa durante esses últimos meses e conseguimos essa vaga tão sonhada. Vai ser uma coisa nova para mim e para a Ana, mas estamos cercadas dos melhores profissionais".

Comentários