Sonho realizado nas areias

A veterana Ágatha e a jovem Duda festejam a vaga olímpica em Tóquio-2020

Por O Dia

Ágatha e Duda durante a temporada 2019 do Circuito Mundial de vôlei de praia
Ágatha e Duda durante a temporada 2019 do Circuito Mundial de vôlei de praia -
Rio - O sonho de ir a Tóquio-2020 começou para Ágatha e Duda com a apresentação da dupla no Marina Barra Clube, em janeiro de 2017. Com o status de medalhista de prata na Rio-2016, Ágatha começava ali uma nova dupla com a jovem Duda, que havia deixado Sergipe para se unir à veterana jogadora no Rio. E a aposta valeu a pena: a confirmação de que a parceira vai aos Jogos de 2020 veio na semana passada. 
"Espero sinceramente que a gente consiga colocar em prática tudo que iremos treinar antes dos Jogos Olímpicos. Nossa equipe irá nos preparar ao máximo, tenho certeza disso. O resultado será consequência.
Outra coisa em que acredito também é no merecimento. Por isso, mais um motivo para o foco ser muito grande na preparação", afirma Ágatha, de 36 anos, cautelosa ao falar sobre o pódio olímpico: "Sei que todos querem falar sobre medalha e no nosso caso, até sobre a cor dela. Eu deixo isso para os outros. Meu foco é o meu time e a entrega total diária".
Já Duda, de 21 anos, disputará os Jogos pela primeira vez, com o privilégio de jogar ao lado de uma medalhista olímpica: "Espero uma ótima estreia, pois vamos trabalhar muito com a nossa comissão para fazer o nosso melhor. E jogar ao lado da Ágatha na Olimpíada me passa muita segurança. É muito bom ter alguém mais experiente para poder te ajudar em alguns momentos importantes, poder dar algumas dicas que são positivas, isso é legal. Mas eu também quero aproveitar cada jogo e sentir a energia de estar realizando um sonho".

Comentários