Fagner revisita seu primeiro álbum, lançado há 40 anos

Gravação ao vivo de show em São Paulo vai virar DVD

Por leandro.eiro

Rio - Revelado em 1972, ano em que Elis Regina (1945 - 1982) gravou ‘Mucuripe’, sua parceria com Belchior, o cearense Raimundo Fagner aproveitou a chance e gravou seu primeiro LP, ‘Manera Fru Fru Manera — O último pau de arara’, lançado em 1973. É este cultuado disco que o artista revisitou em um bonito show feito em São Paulo (SP), sob a direção musical do baixista Fernando Nunes, e gravado ao vivo pelo Canal Brasil para edição de DVD.

Três duetos com baleiro

Em boa forma vocal, o artista tentou reavivar o sentimento deste LP impregnado de melancolia e poesia em repertório de tom urbano, mas temperado com o toque ruralista de temas como ‘Sina’ (Fagner, Ricardo Bezerra e Patativa do Assaré) e ‘Como se fosse’ (Fagner e Capinam’).

Com produção de Thiago Marques Luiz e projeções de Paulo Neto, o DVD ‘Manera Fru Fru, manera — 40 anos depois’ foi gravado com a participação de Zeca Baleiro em três harmoniosos duetos. Baleiro se uniu a Fagner em ‘Serenou na madrugada’ (folclore adaptado por Fagner)’, em ‘Tambores’ (Raimundo Fagner e Ronaldo Bastos) e em ‘Cavalo ferro’ (Raimundo Fagner e Ricardo Bezerra).

‘Cavalo ferro’ não integrou o repertório original do disco, mas figurou em edições posteriores para substituir a faixa ‘Canteiros’ (Fagner sobre poema de Cecília Meireles), então alvo de pendenga judicial.

Após 40 anos, temas como ‘Moto 1’ (Fagner e Belchior) resistem ao tempo e sinalizam que as velas do ‘Mucuripe’ estão prontas para sair de novo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia