Steve Hackett traz canções suas e do Genesis em nova turnê

Guitarrista e cantor britânico diz que ainda é amigo de Phil Collins

Por RICARDO SCHOTT

Steve Hackett tocou com Ritchie no Brasil nos anos 1980 e quer encontrar o amigo:
Steve Hackett tocou com Ritchie no Brasil nos anos 1980 e quer encontrar o amigo: "Ele é muito talentoso" -

Steve Hackett, guitarrista e cantor britânico, tem ligação longeva com o Brasil. Esteve aqui em 1977 com sua ex-banda, o Genesis, para shows no Rio, São Paulo e Porto Alegre - numa época em que poucos artistas estrangeiros aventuravam-se por aqui. De volta ao país para uma tour solo que passa justamente pelas três capitais (por aqui, toca no Vivo Rio sexta e arremata com um show no Municipal de Niterói no sábado), recorda ter sido surpreendido por um número enorme de fãs.

"Tocamos para umas 40 mil pessoas por noite! O país estava sob ditadura, era um tempo difícil. Não nos causou problemas, mas ditaduras sempre deixam artistas nervosos", recorda o músico em conversa com O DIA.

Hackett saiu da banda pouco depois do show no Brasil e iniciou carreira solo, com álbuns clássicos como 'Voyage Of The Acolyte' (1975). Intitulada 'Genesis Revisited, Solo Gems & Gtr', a nova turnê passeia por ambas as fases. E pega ainda o repertório do GTR, banda que manteve com Steve Howe, guitarrista do Yes, nos anos 1980.

"Algumas das minhas música preferidas do Genesis estão no show. 'Supper's Ready', 'Dancing with the Moonlit Knight', 'One for the Vine', 'Fifth of Fifth and The Musical Box'", anuncia Hackett. A fase sem ele na banda, liderada por Phil Collins (que recentemente esteve no Rio) é tida por fãs antigos como mais pop. Hackett contemporiza e diz que é amigo até hoje de Phil. "Continuamos a gostar da música uns dos outros, mesmo que tenhamos approaches diferentes".

ROCK BRASILEIRO

Steve Hackett é fã de Ney Matogrosso e lembra até hoje da época do disco 'A Flor da Pele', que o cantor gravou com o violonista Raphael Rabello (1962-1995) em 1991. "Também adoro ritmos brasileiros. Já os usei no meu trabalho". No Brasil, quer encontrar um amigo: Ritchie. O ex-Genesis gravou guitarras em 'Voo de Coração', faixa-título do primeiro disco do cantor (1983) e escreveu com ele o hit 'Mulher Invisível' (1984).

"Somos amigos ainda. Ele é um cara legal e um artista talentoso", alegra-se Steve, que nessa época visitou a Rádio Fluminense FM. Na época, ficou espantado com o fato de uma rádio tocar seus discos solo. Hoje, tudo mudou. "Meus discos tocaram em muitos países e chegaram às paradas em vários países europeus. Tenho audiência em mais países do que nunca", diz Hackett.

Nessa visita a Niterói, aliás, o músico protagonizou uma história engraçada com os amigos da Fluminense FM, quando todos supostamente viram uma frota de discos voadores na Praia de Itaipu. "De Niterói, vi uma configuração de luzes que parecia decolar. Ninguém poderia pensar em uma explicação óbvia, então para nós era um OVNI", recorda.

Comentários

Últimas de Diversão