Vinho e etc: Cerveja e ar-condicionado

Saiba a relação entre os dois e agradeça ao engenheiro alemão Carl von Linde

Por

Cerveja - coluna Vinho & Etc
Cerveja - coluna Vinho & Etc -

Você gosta de ar-condicionado? Então, agradeça à cerveja. Isso porque como a cerveja precisa ser refrigerada e no verão europeu isso era impossível, o engenheiro alemão Carl von Linde desenvolveu em 1894, a pedido da cervejaria Guinness, um revolucionário método de arrefecimento conhecido como técnica de Linde. Funcionava assim: o ar era sugado para uma máquina que o comprimia gelando os líquidos e, por fim, descomprimia. Mas o que é uma cerveja, afinal?

É o resultado da fermentação alcoólica preparada com o mosto de algum cereal maltado, sendo o mais popular a cevada. Mas pode ser o trigo, arroz, milho, aveia e centeio. E lúpulo. Além disso, como a água é o seu principal elemento, a origem dessa água e as suas características têm um efeito determinante na qualidade da cerveja. Usa-se a flor do lúpulo para acrescentar um gosto amargo e porque favorece a atividade das leveduras da cerveja, proporcionando a sua conservação. Graças a essa longevidade, a bebida se disseminou pela Europa nos séculos seguintes e na sequência pelas Américas e pela Ásia.

Todas devem ser tomadas a uma temperatura de 2 a 6 graus porque estupidamente gelado só chope. E, mesmo assim, há quem os prefira menos "anestésicos", como eu. E em taças e copos diferentes acreditem, faz a diferença. Saúde!

Comentários

Últimas de Diversão