Gabriel Moura - DARYAN DORNELLES
Gabriel MouraDARYAN DORNELLES
Por RICARDO SCHOTT

Rio - Parece que foi ontem. Daqui a dois anos, o charme estilo musical baseado nas ramificações do R&B americano completa 40 anos. O DJ Corello, até hoje um dos maiores nomes do gênero, tocou charme pela primeira vez em 8 de março de 1980 no clube Mackenzie, na Tijuca. Selecionou um som mais leve e avisou: "Chegou a hora do charminho, transe seu corpo bem devagarzinho". Uma onda que pegou e deu no funk já que DJs conhecidos dos batidões, como Marlboro, tocaram charme.

E é ao som do estilo que o Circo Voador retorna às suas noites dançantes, comuns sob a lona da Lapa durante os anos 1980. Gabriel Moura lança seu Baile Charme Show hoje de noite e leva para o palco uma trupe que inclui o mestre do soul nacional Gerson King Combo e discípulos bem treinados como Fernanda Abreu, Paula Lima e Jorge Ailton (que abre o show). Além da sensação do 'The Voice Brasil', Priscila Tossan. Na pista, Fernandinho DJ e DJ F-Soul mostram clássicos do gênero. E a turma do Dança Charme e Cia, que vai ajudar a transmitir a cultura do charme passo a passo.

"Os dançarinos vão provocar o público. Minha ideia é criar com eles um corredor de dança igual ao do 'Soul Train' (atração televisiva norte-americana que mostrava quem era quem na música negra, durante os anos 1970), para cada um do público dançar do seu jeito", diz Gabriel, chamando a atenção para o lado participativo do charme. "As pessoas dançam em rodas, olhando para quem está dançando do lado e tentando fazer igual. É um flash mob".

Sobrinho do clarinetista e saxofonista Paulo Moura (1932-2010) e criador do grupo Farofa Carioca (é parceiro de Seu Jorge até hoje e ajudou a compor clássicos como 'Mina do Condomínio'), Gabriel viveu várias noites dançantes no Circo Voador, quando a lona da Lapa dava abrigo a animadas gafieiras, no fim dos anos 1980. "A ideia é reviver um pouco isso. Eram as Domingueiras Voadoras. Eu ficava nos camarins até que meu tio me chamou para dar uma canja", recorda o músico, que lançou no começo do ano o disco 'Quem Não Se Mexer Vai Dançar'.

"Tim Maia dizia que 'quem não dança segura a criança', Jorge BenJor dizia que 'quem não dançar agora, só no próximo baile em Realengo'. Dei minha contribuição para a trilogia", brinca. "E é uma forma de falar que a gente faz alguma coisa pelo Brasil".

Paula Lima ensaiou com Gabriel cantando 'Primavera', de Cassiano, gravada por Tim Maia. E avisa que no show tem mais: "Vou cantar com Gabriel algumas músicas que nos marcaram, como 'Quero Ver Você No Baile', que está no meu primeiro disco e é parceria dele com Seu Jorge, e 'Fiu Fiu', parceria dele com Pretinho da Serrinha e Leandro Fab", diz. "O charme mexe com o coração, com o corpo, de uma forma muito harmoniosa e elegante".

E Gerson, um dos maiores nomes da black music nacional, o que está achando disso tudo? "A dança, o figurino e a diversão do charme são uma forma de conscientização dos negros e mestiços do Rio. Em 1977, na minha música 'Mandamentos Black', eu já dizia: 'Dançar, como dança um black!'", conta Gerson, que lança seu primeiro DVD em 2019. "O Gabriel me convidou para esse maravilhoso baile e ele é como se fosse um filho pra mim. Vamos tocar os meus maiores sucessos".

Gabriel aproveita o ensejo para convocar os colegas:

"Precisamos produzir mais material autoral para a cena do charme. O charme é o único estilo de dança que foi baseado na cultura americana, mas foi criado aqui no Brasil. Minha intenção é fazer com que os artistas olhem mais para essa cena, que está ávida por músicas novas", afirma, feliz com a chegada de Priscila Tossan, do 'The Voice', ao cenário. "Ela é ótima!"

MAIS CHARME

Você pode completar sua ida ao baile de Gabriel com mais dois eventos no fim de semana. Hoje tem aula de dança na escola Dois Em Cena, na Candelária, às 18h. E no sábado tem o tradicionalíssimo Baile do Viaduto de Madureira, que vale por uma aula de história do estilo, com frequentadores milenares, sucessos inesquecíveis (numa lista que inclui Color Me Badd, Lisa Stansfield, Montell Jordan, Michael Jackson e muitos outros) e famílias dançando juntas.

"Tem muito frequentador acima de 50 anos, inclusive. Não é só jovem", conta o DJ Michell Jacob, que divide a noitada com Fernandinho, Guto, Vig e Emekay e chama atenção para a diversidade do evento. "O charme fala com um público majoritariamente negro, humilde, e o baile é um espaço de representatividade e resistência. Temos trabalhado em torno de mil pessoas, às vezes, até 4 mil pessoas por evento".

Vem mais por aí. Em novembro, retorna o baile charme do Shopping Jardim Guadalupe. Em outubro, o Baile Black Bom comemora cinco anos no Terreirão do Samba e participa do Ubuntu Rio, evento antirracismo da Cinelândia. E no mesmo mês, o cantor e produtor Zé Ricardo celebra o groove no show 'Segue o Baile', que volta à agenda do Manouche, na Casa Camolese, Jardim Botânico. No repertório, músicas próprias, clássicos de Marvin Gaye e Tim Maia, e convidados.

"O show lotou muito, fizemos noites com convidados e foi uma ação despretensiosa que pegou", conta. "Charme tem muita harmonia e elegância. Se tornou cultural na Zona Norte e está dominando a cidade, fazendo movimentos em várias direções".

PROGRAMAÇÃO 

NESTE FIM DE SEMANA

CHARME EM CENA: AULA BAILE

Espaço Dois Em Cena. Rua Candelária 74, Sobrado. R$ 40. Hoje, às 18h.

BAILE CHARME SHOW COM GABRIEL MOURA E CONVIDADOS

Circo Voador. Arcos da Lapa s/nº, Lapa (2533-0354). Hoje, às 22h. R$ 80 a R$ 100 (estudantes, maiores de 65 anos e pessoas com um quilo de alimento não-perecível pagam meia-entrada).

BAILE CHARME DO VIADUTO DE MADUREIRA

Viaduto Negrão de Lima. Rua Carvalho de Souza s/nº, Madureira. Amanhã, às 22h. R$ 10.

ANOTE NA AGENDA

BAILE BLACK BOM

Voltada ao charme, a turma do baile vai ao Terreirão do Samba em outubro para comemorar cinco anos, trazendo participantes do 'The Voice Brasil' E, é no mesmo mês uma das atrações do 'Ubuntu Rio', um ato-show de combate ao racismo, incluindo performances, roda de samba da Rede Carioca de Rodas, DJs, stand-up e homenagens a Marielle Franco. O Baile vai também ao Terreirão do Samba no mesmo mês, para comemorar cinco anos, trazendo participantes do The Voice. Terreirão do Samba. Rua Benedito Hipólito 66, Centro. Dia 11 de outubro, a partir das 18h. Entrada franca. Cinelândia. Dia 19 de outubro, de 16h às 22h. Entrada franca.

BAILE CHARME DO SHOPPING JARDIM GUADALUPE

Avenida Brasil 22.155, Guadalupe (3512-9100). Dia 11 de novembro, domingo, de 17h às 22h. Entrada franca.

SEGUE O BAILE, COM ZÉ RICARDO

Manouche, Casa Camolese. Rua Jardim Botânico 983, Jardim Botânico (3514-8200). A partir de 19 de outubro, até 9 de novembro. Sextas às 21h30. R$ 80 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada).

 

Você pode gostar
Comentários