'Estou há três meses usando calcinha todo dia', diz Milhem Cortaz

Ator vive um delegado que tem fetiche por peça íntima feminina em 'O Sétimo Guardião', próxima novela das 21h da Globo

Por Gabriel Sobreira

Milhem Cortaz, o delegado que usa calcinha com apoio da mulher
Milhem Cortaz, o delegado que usa calcinha com apoio da mulher -

Rio - Sempre ouvimos dos atores sobre a entrega a seus personagens. Milhem Cortaz, 45 anos, faz parte deste grupo. Conhecido por seus papéis de durão em filmes como o capitão Fábio, de 'Tropa de Elite' (2007) e em novelas da Record, ele faz sua estreia na Globo com um personagem que promete roubar a cena: um delegado que tem tara por calcinhas.

"Estou há três meses usando calcinha todo dia. Porque tem que parecer normal. É um cara que só usa isso. Tem que ser confortável para ele", conta o intérprete de Machado em 'O Sétimo Guardião', que estreia dia 12 de novembro, às 21h, na Globo. "Queria misturar humor, que é o jeito mais inteligente de você abordar e fazer chegar para as pessoas temas complexos e ao mesmo tempo queria que fosse verdadeiro. E a única forma que ficasse verdadeiro é eu me entregar e me colocar na situação", diz.

PÚBLICO

Está preocupado com a reação do público? "Sinceramente, não penso nisso. Penso que estou em um lugar que tem tanta gente boa. Que o mínimo que posso fazer é tentar manter o mesmo nível de qualidade. E a única coisa que eu tenho é fazer o meu trabalho passar o que preciso passar com ele, agradar ao Aguinaldo (Silva, autor da novela), porque faço para ele, e tentar jogar no mesmo nível dos meus parceiros que estão ao meu lado. Que o nível é bem alto", elogia.

O convite para entrar no elenco da novela substituta de 'Segundo Sol' partiu do próprio Aguinaldo. E tem mais ou menos um ano. Cortaz lembra que tinha finalizado as gravações de 'Terra Prometida', na Record TV, quando recebeu a chamada do autor da Globo perguntando quando acabava o contrato dele com a emissora. "Fiquei surpreso, me senti honrado porque nunca imaginei que o Aguinaldo fosse ligar para mim e me convidar para fazer um personagem tão complexo e divertido. Mas agradeço muito a ele. Todo dia que entro no estúdio e termino, a primeira coisa que me vem à cabeça é o que Aguinaldo falou. Estou fazendo para ele esse personagem", afirma.

SURPRESA

Mas o ator conta que não foi pelo autor que soube qual seria seu papel na trama das 21h. "Quando soube do negócio da calcinha, foi lendo na mídia. Aí mandei uma mensagem para o Patricio (Francisco Patricio), secretário dele, e perguntei se era verdade, ele confirmou. Eu falei: 'Nossa' (risos). Eu não sabia (nada do personagem) e fazia questão de não saber. Acho que ele tentou me contar uma vez, e eu disse: 'Aguinaldo, se vazar (para a imprensa) eu não sei (nada)", diz o intérprete do delegado da fictícia cidade de Serro Azul.

A localidade é vizinha de Tubiacanga e Greenville e esconde um segredo: uma fonte com propriedades curativas e rejuvenescedoras. Essa maravilha é protegida por guardiões, entre eles, Machado, que é casado com a espalhafatosa Rita de Cássia (Flávia Alessandra). "A gente está em uma discussão complexa sobre diversidade, sobre respeito, liberdade e tudo isso. Ele é o personagem livre dessa cidade, porque é casado com essa mulher, uma aspirante a atriz, usa calcinha e não tem amarras. Eles não têm filhos e são casados há muitos anos. São dois personagens modernos para essa cidade. É um cara aberto", derrete-se.

PARCERIA

Sobre a parceira de cena, Flávia Alessandra, Cortaz é só elogios. Apesar de eles terem feito apenas uma cena, nesta semana eles terão mais sequências. "Ela é uma parceiraça. Sabe muito de TV, supermaluca no sentido de dar liberdade, de se jogar, é uma pessoa que olha no olho e fala: 'Estamos juntos, vamos propor e vamos ganhar esse jogo juntos'. Para mim é isso que preciso e mais nada. Estou muito feliz com todos os parceiros dos meus núcleos. E muito feliz com essa equipe do Rogério Gomes (diretor artístico), o Papinha. Na TV, nunca vi uma pessoa assim na vida, de uma generosidade, cuidado, abertura, de um jogo, entendimento, de te deixar relaxado e te proteger. Caraca, velho, é um outro tipo de lugar", comemora.

Comentários

Últimas de Diversão