'Sob Pressão': médicos vão trabalhar no Samu

Na nova temporada da série da Globo, casal protagonista atua em serviço de urgência e enfrenta violência da milícia em hospital

Por O Dia

Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano): sonho de participar do Médicos Sem Fronteiras
Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano): sonho de participar do Médicos Sem Fronteiras -

Novas aventuras à vista para os médicos Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano), na terceira temporada da série 'Sob Pressão', prevista para estrear em 2 de maio, na Globo. O casal passa por novas experiências em novo endereço, após o fechamento do antigo hospital da série. Eles planejam trabalhar na organização de ajuda humanitária Médicos Sem Fronteiras, mas até que o sonho se torne realidade, optam por um trabalho temporário no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu.

MUDANÇA DE RUMO

Mas logo, os planos dos médicos precisam ser alterados por conta de um dia caótico causado por uma greve de caminhoneiros na cidade. Tentando contornar os problemas durante o atendimento de urgência, eles acabam acessando o hospital São Tomé Apóstolo, onde agora Décio (Bruno Garcia) atua como clínico-geral. Diante da performance experiente no atendimento de emergência, acabam sendo convidados para trabalhar na unidade pela personagem de Joana Fomm, que vive uma madre superiora do local, e decidem ficar.

Evandro ocupa o cargo de diretor, e Carolina assume a chefia da emergência da unidade, localizada próxima a uma comunidade liderada pela milícia. O casal passa a enfrentar mais desafios na rotina, como as dificuldades de separar a vida conjugal da profissional, além do combate diário contra a violência.

NOVA EQUIPE

O novo hospital contará com profissionais remanescentes da antiga unidade: Charles (Pablo Sanábio), Keiko (Julia Shimura) e Rosa (Josie Antello). A equipe também é formada pelo anestesista Gustavo (Marcelo Batista), pela enfermeira Simone (Jana Guinond) e pela recém-chegada infectologista Vera, interpretada por Drica Moraes.

"Ela é truculenta e mal-humorada. Não tem paciência para as mazelas da saúde pública", descreve Drica.

A atriz ressalta ainda o empenho dos médicos da série. "A Vera pertence a esse universo de guerreiros e heróis que trabalham praticamente como voluntários, pois recebem muito pouco e atuam em condições precárias", diz.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários