'A minha base é a Itália, meu filhos moram lá', diz Bruno Cabrerizo

No ar em 'Órfãos da Terra', ator fala da família, do drama dos refugiados e dos rumos da novela

Por Gabriel Sobreira

Hussein Zarif (Bruno Cabrerizo)
Hussein Zarif (Bruno Cabrerizo) -

Rio - Aos 39 anos, Bruno Cabrerizo, o Hussein de 'Órfãos da Terra', ainda não tem planos de se mudar de vez para o Rio, mesmo trabalhando muito nos Estúdios Globo, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade. A razão é para lá de especial. "A minha base é a Itália, meus filhos moram lá. Venho para cá para trabalhar. E quando tem trabalho, venho feliz da vida. Mas quando dá espaço, volto pra lá, mais feliz ainda. É onde estão os meus filhos", conta o paizão.

O ator carioca, que protagonizou a novela 'Tempo de Amar' (2017) na Globo, chegou à Itália em 2005. Ele conta que esse tempo todo acabou lidando com muitos refugiados em busca de uma sorte maior. "Exatamente como eu fiz quando fui pra lá. Sei das histórias e da dificuldade que é, eu mesmo passei por isso, que é você ter que sair do seu país de origem e recomeçar", explica.

Na trama de Duca Rachid e Thelma Guedes, Hussein passa por uma semana cheia. No capítulo de anteontem, ele foi torturado pelo chefe, o sheik Aziz (Herson Capri), para revelar o que sabe de Jamil (Renato Góes), primo do capanga, que, apesar das agressões que sofreu, não falou nada. "O Hussein tem uma gratidão enorme pelo Aziz e não questiona nada dos atos do patrão devido a esse sentimento. Até que toca na única pessoa da família dele, Jamil", explica Cabrerizo.

A situação do capataz piora de cenário porque ele é apaixonado por Soraia (Letícia Sabatella), a primeira esposa do patrão. E, no capítulo desta sexta-feira, Fauze (Kaysar Dadour) contará para o sheik que viu uma das mulheres do chefe saindo do quarto de Hussein. Isso será o suficiente para o vilão preparar uma armadilha e flagrar quando a mulher vai ao encontro do capanga.

"O Hussein é um cara do bem. Muito direto, muito reto, de muita hombridade. Além de ter um grande respeito pela cultura, e até por isso ele suprime esse amor pela primeira esposa, porque na cultura árabe a traição gera morte", diz.

Galeria de Fotos

Hussein Zarif (Bruno Cabrerizo) Globo/Paulo Belote
Hussein (Bruno Cabrerizo) e Jamil (Renato Góes) Globo/Paulo Belote

Comentários