DJ Zullu é o queridinho das festas dos jogadores de futebol

Com 25 shows por mês, funkeiro conta sua história de sucesso e diz que em agosto se apresenta em Portugal

Por Lucas França*

Dj Zullu com Anitta em show
Dj Zullu com Anitta em show -

Rio - Agitado em cima do palco e queridinho dos jogadores de futebol, o jovem Ruan de Oliveira Ferreira, de 20 anos, conhecido como DJ Zullu, tem se afirmado como um dos principais nomes do funk carioca da atualidade. Com cerca de 25 shows por mês, ele conta que estar em cima do palco é um lugar especial. "Sou um cara tranquilo, mas no palco eu mudo", brinca.

Zullu é nascido e criado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Foi lá, no bairro de nascença, em que o apelido se tornou nome artístico. Quando começou a tocar, com apenas 13 e influenciado por um amigo, Zullu era "ZL". O incentivo dos colegas o encorajou a adotar definitivamente o nome que um dia ele teve vergonha.

"O apelido Zullu era da escola, brincadeira de criança. Quando virei DJ, tinha vergonha de falar, então só botava a sigla. Falaram pra eu colocar o nome artístico de Zullu, aí ficou", relembra.

O rapaz ficou conhecido após viralizar um vídeo em que ele dança e toca ao mesmo tempo, característica que hoje é marca registrada dos shows. As imagens chamaram a atenção de Vinícius Júnior, ex-jogador do Flamengo e atual estrela do clube espanhol Real Madrid. Depois dele, a lista de festa de jogadores em que o DJ tocou só cresce: Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e até o aniversário de Neymar são marcantes para Zullu.

Inspirado em Dennis DJ, Zullu alcançou projeção internacional quando tocou, em junho de 2018, no palco principal do Rock in Rio Lisboa, em Portugal. O convite para o show fora do Brasil foi feito por Anitta, com quem o jovem DJ mantém boa relação e contato até hoje. A animação de Zullu em cima do palco, o que ele garante ser espontâneo, contagiou a plateia portuguesa.

"Tocar em Portugal foi uma parada que eu não esperava. Fazia muito sucesso no Brasil, mas não me via internacional. Anitta me deu essa oportunidade, o que abriu muitas portas. As pessoas de lá curtem muito o funk. Quando comecei a tocar, vi geral pulando, foi muito legal. Volto para Portugal mês que vem", comenta.

Sucessos de Zullu como 'Eu Não Vou Embora' e 'Pitbullzado, Loracho, Bradock', com MC Kevin o Chris, trazem números altos de interação nas redes. A primeira música, parceria com Anitta e MC G15, ficou entre as 50 virais do Brasil no Spotify e teve mais de 5 milhões de streamings. O segundo som, com MC Kevin o Chris, já tem quase dois milhões de visualizações no YouTube.

Para o DJ, o funk é como o rap e o axé, são ritmos que dão "voz às pessoas da comunidade que querem mostrar algo diferente". Este parece ser o caminho de Zullu. "Busco sempre trazer uma parada nova para o funk", afirma.

 

*Estagiário sob supervisão de Paulo Ricardo Moreira

Comentários