'Altas Horas' recebe IZA, Ludmilla e Maju em edição especial de ano novo

Programa vai ao ar hoje, após o 'Zorra'

Por O Dia

Iza, Ludmilla, Ingrid Guimarães e Maria Júlia Coutinho são as convidadas do ‘Altas Horas’ Especial de Ano Novo
Iza, Ludmilla, Ingrid Guimarães e Maria Júlia Coutinho são as convidadas do ‘Altas Horas’ Especial de Ano Novo -

Rio - Hoje, logo após o 'Zorra', na Globo, vai ao ar o Especial de Ano Novo do 'Altas Horas'. Os convidados da atração são figuras que se destacaram em 2019, como Iza, Ludmilla, Rafael Vitti, Xande de Pilares, Ingrid Guimarães, os jornalistas Marco Aurélio Souza, Maria Júlia Coutinho e a Família Grecco. 

Ao som de 'Pesadão', Iza faz um balanço do ano que chega ao fim: "Foi uma avalanche. Muita coisa aconteceu que eu nem sabia que queria, e outras que eu nem sabia que sonharia". No ritmo do funk, Ludmilla canta 'Cheguei' e celebra: "Foi um ano que vai ficar marcado para o resto da minha vida".

Ainda em clima de gratidão, Xande de Pilares levanta a plateia com o clássico 'Tá Escrito' e dispara: "2019 foi bom demais. Acabei de gravar meu primeiro DVD solo, e o meu time foi campeão", diz o cantor e torcedor do Flamengo.

E, de janeiro a dezembro, não faltaram motivos para Rafael Vitti comemorar. Depois do sucesso na novela 'Verão 90', em que viveu o personagem João, o ator carioca viveu momentos especiais também na sua vida pessoal: o nascimento da primeira filha, Clara Maria, fruto do relacionamento com Tatá Werneck. Sobre essa nova fase da vida, o artista destaca: "Estou digerindo tudo ainda, mas posso dizer que estou muito feliz. É muito lindo viver isso. Meu sonho era ter uma família".

Jornalismo

Maria Júlia Coutinho, a Maju, faz questão de pontuar algumas surpresas positivas que vieram ao longo dos últimos 12 meses. "Foi um ano intenso, mas cheio de coisas maravilhosas e muitos desafios", diz Maju. Ocupando o cargo de apresentadora do 'Jornal Hoje' desde setembro, a jornalista revela como foram as horas que antecederam a estreia. "Naquele dia, acordei às cinco horas da manhã, meditei, orei, me alonguei e fui".

Maju também fala sobre seus objetivos no trabalho. "Eu tenho a gana de tentar traduzir os assuntos mais complicados. Às vezes, fico pensando se eu consegui informar do jeito que queria", conta a paulista de 41 anos.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários