Vivendo ativista ambiental, Débora Falabella comemora exibição de 'Aruanas' na TV aberta

Atriz destaca a importância de falar sobre o meio ambiente em um momento de crise

Por Juliana Pimenta

Natalie (Débora Falabella) na série 'Aruanas'
Natalie (Débora Falabella) na série 'Aruanas' -

Rio - Com o fim da reprise de 'Avenida Brasil' no 'Vale a Pena Ver de Novo', Débora Falabella está mais um vez no ar. Agora a atriz dá vida à Natalie, uma ativista ambiental na série 'Aruanas'. Como um dos assuntos mais comentados nas redes sociais na última semana, a produção ganhou uma força ainda maior por retratar, na ficção, temas que estão sendo debatidos na conjuntura sociopolítica atual.

Assim como nas lives feitas pela cantora Anitta, Débora defende o debate de temas vitais para a sociedade, principalmente em contextos de crise. "Acredito que esse é um momento que temos que dar uma pausa para olhar coisas que são mais importantes do que essa corrida desenfreada que estávamos vivendo. É um momento bonito para se falar de meio ambiente. Eu estava ansiosa, querendo que a série fosse logo para a TV aberta. Acredito que seja uma escolha feliz da Globo exibi-la nesse momento", defende a atriz, que explica como a série mudou sua relação com a natureza.

"Eu já era uma pessoa consciente, que se preocupava com o meu lixo e com reciclagem, por exemplo. Mas aprendi muitas coisas em 'Aruanas', de uma maneira mais aprofundada. Tem trabalhos que são de aprendizado para o ator, que levamos para a vida, porque nós acabamos ficando muito mais envolvidos nessas questões do que antes. Eu não consigo mais me desvincular dessas questões", conta.

Defensora da floresta

Uma das fundadoras da ONG Aruana, Natalie representa a luta de ativistas por suas causas. "Ela é uma mulher forte, que tem uma paixão: o trabalho com a ONG e a questão ambiental que ela defende desde pequena. Além de ser uma das fundadoras dessa ONG, ela pode divulgar essas questões ambientais por ser jornalista também. Ela é uma mulher como todas as outras, que tem múltiplas facetas. Ela é super forte no trabalho, mas tem uma questão pessoal que traz uma fragilidade pra personagem que eu acho lindo", explica Débora, lembrando que apesar de ser uma referência, a mocinha também tem suas fraquezas.

"É tão bonito para a gente falar de heroínas que erram, que são tão próximas da vida, que se sentem julgadas e ao mesmo tempo perdoam. Eu acho a personagem da Taís Araújo muito linda. Porque a Verônica não consegue não se abrir completamente para a relação com o marido da Natalie, o Amir (Rômulo Braga). Mas ela sofre muito com isso, porque ela é humana, e tenta, dentro daquela situação, ser o mais ética possível", pondera a atriz.

Comentários