Sexo na live de O DIA! Danni Cardillo é a convidada de hoje às 12h

Sucesso no YouTube, sexóloga vai dar dicas para solteiros e casados terem prazer na quarentena

Por O Dia

Sucesso no Youtube, sexóloga dá dicas para solteiros e casados terem prazer na quarentena
Sucesso no Youtube, sexóloga dá dicas para solteiros e casados terem prazer na quarentena -
‘Como ter aquela penetração com gostinho de veludo?’. ‘Como fazer sexo oral nas mulheres?’. ‘O que eles preferem no sexo?’. Essas são algumas das perguntas respondidas nos vídeos mais bombados da terapeuta sexual Danni Cardillo em seu canal no YouTube, que conta com 100 mil inscritos. Ela é a convidada de hoje da live do Instagram de O DIA (https://instagram.com/odiaonline?igshid=nmzgvjna0xrq) para dar dicas de sexo na quarentena.

No vídeo 'Três dicas de penetração', postado há um ano – mais de 2,5 milhões de visualizações – , ela ensina: “Faça sempre diferente de uma maneira gostosa. Aprenda o toque de veludo que muitas pessoas querem ter no ato da penetração”. O conteúdo aborda a importância das preliminares na vida sexual dos casais.

O vídeo ‘O que eles preferem’, publicado em 2019, é outro sucesso, com quase 1 milhão de visualizações. “Homem adora sexo oral olho no olho. Vai pra guerra que é vitória”, sugere Danni, que se especializou em terapia tântrica pelo Centro Metamorfose, tratando de disfunções sexuais.

Segundo ela, o canal surgiu de uma demanda dos anos de atendimento na terapia sexual entre casais: “O foco é o empoderamento feminino e masculino, na ausência de profissionais que se conectassem com as dores e vulnerabilidades desse homem tão cobrado pela sociedade patriarcal”.

Outro sucesso do canal é o vídeo ‘Como fazer sexo oral nas mulheres’, publicado em julho de 2019 (quase 900 mil visualizações). “Nada de língua dura, aqui quanto mais mole melhor. Duro só em outro lugar” e “Mostra pra gata que você tá gostando” são algumas das dicas. Para as gravações, ela utiliza próteses de vulvas e pênis. E, claro, muita descontração e bom humor.

"Acredito nas necessidades de homens e mulheres como seres humanos, daí minha paixão pelos estudos da sexualidade, tema tão embrionário, que começou a ganhar mais importância há apenas de 40 anos", conclui a terapeuta carioca de 42 anos, que também dá cursos para casais (@dannicardillo). 

Comentários