Tony Bellotto: "Os Titãs sempre tiveram capacidade de enfrentar situações adversas"

Grupo estreia nas lives fazendo apresentação acústica no YouTube nesta sexta

Por RICARDO SCHOTT

Titãs: Bellotto (E), Branco e Britto em versões desplugadas na primeira live
Titãs: Bellotto (E), Branco e Britto em versões desplugadas na primeira live -

Que ninguém duvide da capacidade de superação dos Titãs. O grupo paulistano já passou por perrengues, mudanças de gravadora, saídas de integrantes, morte de um dos membros (Marcelo Fromer, em 2001), modas e ondas do mercado. "Sempre tivemos capacidade de enfrentar situações adversas", conta o guitarrista Tony Bellotto. Com a pandemia, o grupo, impossibilitado de realizar shows, acrescenta mais uma novidade a seu histórico: estreia no universo das lives nesta sexta, às 20h, no canal do YouTube da banda.

O projeto 'Trio Acústico', que traz os remanescentes Sergio Britto, Branco Mello e Tony Bellotto apresentando os grandes hits da banda em versões desplugadas, acabou tendo sua agenda de shows interrompida por causa da covid-19. A apresentação no YouTube também terá caráter acústico, com hits como 'Sonífera Ilha' e 'Flores', e ganhará a participação especial de músicos do Instituto Anelo. Durante o show, serão arrecadadas doações para o Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância (CRAMI-Campinas).

Antes da banda decidir pela live, o tecladista e cantor Britto já vinha fazendo apresentações solo em seus próprios canais digitais. "Nós (Tony e Branco) tivemos que rapidamente adquirir experiência nessa questão", conta o guitarrista, que prefere nem ver a live como um plano B. "Pensar em planos B e C foi o menor dos problemas da pandemia. A grande tragédia disso tudo é a situação de angústia, de ameaça, que a gente vive. E o pesar pelas mortes e sofrimento. Os novos planos vão surgindo naturalmente. Nosso meio é um dos mais afetados".

Convidados

O Anelo, com quem a banda já tem ligação há algum tempo, é uma instituição sem fins lucrativos que oferece aulas de música em Campinas (SP). "Tem músicos de alto gabarito, gente que tá se iniciando e músicos profissionais. Não vamos poder convidar muita gente para participar da live por causa da pandemia, para não colocar ninguém em risco. Mas é um projeto que trabalha com pessoas das comunidades e dá chances para que cresçam profissionalmente. É sensacional", afirma o guitarrista. Mario Fabre (bateria) e Beto Lee (guitarra), músicos que entraram para a banda em fases posteriores, também vão estar na live.

Sozinhos, numa ilha

Em março, os Titãs lançaram o primeiro EP da série 'Trio Acústico' com um clipe novo do hit 'Sonífera Ilha', trazendo várias participações especiais: Fabio Assunção, Rita Lee, Casagrande, Fernanda Montenegro entre outros. Por acaso, a banda trazia de volta um sucesso que falava em "não posso mais viver assim ao seu ladinho" e "sozinha numa ilha" em época de isolamento.

"Foi uma dessas coisas que o psicanalista Carl Jung chamava de 'sincronicidade'. Já tínhamos tido a ideia do clipe e quando coincidiu, a data de lançamento foi mantida. A letra faz referência a estar sozinho, estar conectado a alguém que está distante, com o iPhone substituindo o radinho de pilha", conta o guitarrista. "E o clipe passou essa ideia de cada um no seu canto, conectado pela canção. A arte tem dessas coisas. Às vezes ela é premonitória".

 

Comentários