Do terceirão para a vida: 'Malhação' ganha continuação

Exclusiva no Globoplay, sequência que vai contar o que aconteceu seis anos depois com as protagonistas

Por Juliana Pimenta

As Five: Ellen (Heslaine Vieira), Lica (Manoela Aliperti), Tina (Ana Hikari), Benê (Daphne Bozaski) e Keyla (Gabriela Medvedovski)
As Five: Ellen (Heslaine Vieira), Lica (Manoela Aliperti), Tina (Ana Hikari), Benê (Daphne Bozaski) e Keyla (Gabriela Medvedovski) -

Rio - Um parto no metrô de São Paulo e a união de cinco amigas com personalidades bem distintas são o ponto de partida de uma das temporadas mais aclamadas de 'Malhação' nos últimos anos. E não é apenas uma percepção pública: 'Viva a Diferença' já rendeu, inclusive, o Emmy Internacional de melhor série para a Globo. No ar como a Keyla, a mais doce entre as meninas, Gabriela Medvedovski conta qual a sua impressão da personagem, que lida com o dilema de ser mãe na adolescência.

"A Keyla é uma adolescente bem romântica, que idealiza bastante o amor nos padrões da princesa e do príncipe encantado, e, assim como vários adolescentes, é muito intensa. Quando gravamos a temporada, eu já estava com 25 anos e tinha outra perspectiva sobre isso, e hoje cada vez menos penso nesse amor romântico idealizado. Enxergo o relacionamento amoroso como uma parceria, que pode ser romântica, sim, mas vai para muito além disso", conta a atriz, que aproveita para rever a trama que voltou à grade da emissora com a pandemia.

"Hoje, eu penso que por diversas vezes a Keyla passou por dilemas muito complexos para uma menina de 16 anos. Ela não sabia lidar com eles e tampouco as amigas conseguiam ajudá-la. Fora a pressão diária de ter de sustentar uma farsa para todos ao seu redor. Eu sigo não julgando a indecisão de uma menina de 16 anos, que quer conhecer o pai do seu filho. Acho inclusive que ela passou por situações muito cruéis por conta dessa indecisão, foi colocada em situações de precisar tomar atitudes difíceis com pouca maturidade", destaca Gabi.

O retorno

Mas, além da reprise, os fãs da novela ganharam mais um presente em 2020: a confirmação de 'As Five', série do Globoplay, que mostra a vida das jovens seis anos após os acontecimentos da 'Malhação'. A produção, que já havia sido anunciada pelo streaming há alguns meses, vai estrear no dia 12 de novembro.

"A gente tem muito carinho por esse projeto. A gente cresceu muito com as histórias que a gente contou. São poucos atores que têm o privilégio de seguir contando as histórias que já viveram", conta Gabi, que recebe o coro de Cao Hamburguer, criador das duas obras.

"Na 'Malhação — Viva a Diferença' e 'As Five', surgiu de uma vontade minha de falar da diversidade no Brasil, de raça, de religião, sexual, da diversidade cultural do Brasil, que é o maior bem que o país tem, essa diversidade que, às vezes, é muito mal vista", conta o autor, que identifica na amizade entre as meninas uma força para lidar com os problemas.

"São personagens muito atuais e de uma geração interessante de falar. Elas estarão no meio da confusão, se tornando adultas e contando com as amigas para enfrentar essa selva", afirma Cao.

 

Comentários