Reunindo leituras performativas, rodas de conversa e encontros com mulheres, projeto retorna em meio à pandemia convocando mareenses para oficinas com ajuda de custo - Divulgação
Reunindo leituras performativas, rodas de conversa e encontros com mulheres, projeto retorna em meio à pandemia convocando mareenses para oficinas com ajuda de custoDivulgação
Por O Dia
Rio - A partir do dia 18 de fevereiro, o projeto COLETIVONA volta à cena. Tendo o Complexo da Maré como palco e espaço de potencialização cultural, desta vez a ação idealizada há mais de dois anos por Natasha Corbelino, da Corbelino Cultural, terá sua realização de forma remota e online.
Com atividades divididas entre leituras performativas, rodas de conversa, falas de mulheres protagonistas da Maré, oficinas de instrumentalização de produção cultural, operação de Zoom como campo de trabalho e Zoom para professores, indagando quais ações culturais coletivas são possíveis em tempos pandêmicos, a programação gratuita acontece até 1º de março, com múltiplas ações.
Publicidade
A COLETIVONA teve início em dezembro de 2018, quando a artista Natasha Corbelino fez um chamamento para mulheres poderosas de várias geografias e campos de ação. O projeto é composto pelo encontro de 21 mulheres de várias formações e áreas de atuação que têm em comum um encontro regular e a convivência no chão mareense como base e impulso, se amplificando sobre conversas, experimentações e partilhas de saberes.
"Gosto de pensar a COLETIVONA como um poema a céu aberto que mulheres da favela e do asfalto vêm desenhando em convivência presencial na Maré e, agora, online. O caminho que as mulheres asfaltadas têm percorrido na direção da potência do chão mareense. O caminho aberto que as mulheres da favela firmam para este trânsito acontecer. Os caminhos por dentro e por fora que fazemos todas juntas pela cidade, e agora na pandemia, pelos canais virtuais. Os laços que estamos criando entre nós, mulheres tão distintas, que a Coletivona aproxima e faz aproximar, são preciosos e queremos expandi-los com a cidade", pontua Natasha.
Publicidade
PROGRAMAÇÃO:
18 de Fevereiro às 20h e 22 de Fevereiro às 21h

Rodas de Conversa com as COLETIVONAS

Coletivona conversa com turmas do CEASM e com a equipe do Museu da Maré sobre potencialidade da Cultura mareense na produção de saber e saúde coletivas do Rio deJaneiro.

18/02 via ZOOM - link liberado ao público na bio do Instagram @coletivonacoletivona

22/02 - Transmitida ao vivo no canal do YouTube do Museu da Maré.

19 a 22 de Fevereiro – 20h

Leituras performativas como testemunhos da memória cultural da Maré

Mulheres da COLETIVONA lêem textos de arquivo do Museu da Maré com textos da jornalista Gizele Martins sobre a Cultura na Maré.

Via Zoom - link liberado ao público na bio do Instagram @coletivonacoletivona

*No dia 22 a leitura será transmitida ao vivo no canal do YouTube do Museu da Maré.

20 a 22 de fevereiro - 10h às 13h

Oficina de instrumentalização para uso criativo do zoom focada em professoras e pesquisadores do Museu da Maré, do Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré.

A partir da partilha de conhecimento dos recursos tecnológicos e da criação artística, como fazer da sala de zoom uma sala de aula menos árdua para o dia a dia dos profissionais da Educação?

No ZOOM, com ajuda de custo para os participantes.
Publicidade
20 a 22 de fevereiro - 14h às 16h

Oficina de instrumentalização em produção para inscrição em editais e demais vias de captação financeira para trabalhadoras da Cultura em tempos de pandemia.

No ZOOM, com ajuda de custo para os participantes.

20 a 22 de fevereiro - 10h às 12h

Oficina de instrumentalização em operação de zoom para técnicos e pessoas da todos os segmentos da Cultura como começo de abertura de novo campo de trabalho.

No ZOOM, com ajuda de custo para os participantes.

23 a 28 de fevereiro - 20h

Oficina com o Museu da Maré sobre a transmissão da memória cultural do território mareense (Encontros com mulheres mareenses)

Sábado e domingo os encontros acontecem às 17h e 20h

Canal do YouTube do Museu da Maré

1º/03 - 17h e 20h

COLETIVONA em campo virtual: um presente para o aniversário da cidade. COLETIVONA em campo virtual é uma ação performativa que deseja borrar as fronteiras da Coletivona, do Museu da Maré e do Rio de Janeiro a partir da Memória Coletiva.

Transmitida no canal do YouTube do Museu da Maré.