Portelenses do coração vão ter mais espaço na Sapucaí

Escola reduz de 12 para 6 as alas comerciais, abrindo 3.200 vagas para a comunidade

Por O Dia

Rio - Quem sempre carregou a bandeira azul e branca no peito, finalmente vai ter a responsabilidade de defendê-la na Avenida. No Carnaval de 2014, a Portela reduziu de 12 para 6 o número de alas comerciais, permitindo que mais de 3.200 pessoas da comunidade desfilem gratuitamente. Agora, a energia do portelense vai ser a principal arma para quebrar o jejum de três décadas sem títulos.

“Apostamos no sangue e no suor da comunidade para ‘lavar’ os erros da Portela e caminhar para um futuro melhor”, afirma o carnavalesco Alexandre Lousada, responsável pela produção do enredo ‘Um rio de mar a mar: do Valongo à Glória de São Sebastião’, sobre a história da Avenida Rio Branco. “Diminuímos o número de musas e reservamos as fantasias mais bonitas e os maiores destaques para os portelenses de coração”, revela.

Com a estratégia, muitos moradores de Madureira e arredores comemoram, pela primeira vez, um lugar em sua escola do coração. É o caso do casal de professores André e Denise Casentino, que após cinco tentativas, conseguirão desfilar juntos em 2014 na ala Coração de Estudante.

Enredo de 2014 é 'Um rio de mar a mar%3A do Valongo à Glória de São Sebastião'J Ricardo / Divulgação

“Sempre tivemos dificuldades. A inscrição nunca tinha prazo definido e lotava rapidamente”, conta André. “Estou ansiosa para desfilar com os grandes amores da minha vida: meu marido e minha escola”,se anima Denise. A ‘concorrência’ também incomodava a cozinheira Luciene da Silva, de 49 anos. Em dez anos de muita insistência, ela só desfilou 4 vezes. “Ficava na expectativa e era frustrante quando não conseguia desfilar”, lembra. “Este ano, com camisa na mão desde o primeiro ensaio, estou mais confiante na organização da escola”, diz.

Segundo o coordenador Márcio Emerson, a ala das comunidades tem pelo menos 500 pessoas a mais que no ano passado — e ainda precisará de mais gente. “Quem quiser participar, deve comparecer aos ensaios, quando divulgaremos a data de novas inscrições”, orienta. Para o diretor de Carnaval da Portela, Luiz Carlos Bruno, “é importante que a comunidade acompanhe a produção desde cedo, entre no clima da escola e entenda bem o samba para brilhar na hora do desfile”.

Organização contra atrasos

Chega de correr contra o tempo. Essa é a promessa da direção da Portela, que este ano quer quebrar a ‘tradição’ de atrasos da escola às vésperas do Carnaval. “A administração da escola era feita de maneira errada e nós vamos desfazer isso”, afirma Luiz Carlos Bruno, diretor de Carnaval.

O carnavalesco Alexandre e o diretor Luiz Carlos%3A ‘Suor para lavar erros’Carlo Wrede / Agência O Dia

Segundo ele, “das oito alegorias que estarão na Avenida, 7 já estão com estruturas montadas, além de todas as esculturas já estarem prontas”. Na semana que vem, a escola entra em fase de finalização. Além de mais organizada, o diretor promete ‘toques de modernidade’ na Avenida. “O público pode esperar uma aura de magia e alas teatralizadas”, antecipa.

Show para esquentar os tamborins

Aquecendo os tambores para a Sapucaí, começa hoje a venda de entradas para o show de Marisa Monte e Paulinho da Viola com a Velha Guarda da Portela, no dia 14 de dezembro. Os ingressos podem ser obtidos na secretaria da quadra, por R$ 40. Já no sábado, personalidades da escola ganharão homenagens na festa da torcida dos amigos da águia, também na quadra, a partir das 14h.