Mais Lidas

Tuiuti tem 48h para mostrar projeto de carro que feriu 20 na Sapucaí

Presidente da Liesa rechaçou a tese da escola de que pintura na pista teria a ver com o acidente

Por thiago.antunes

Rio - Em 48h, o engenheiro Edson Marcos Gaspar de Andrade, responsável pelo carro do Paraíso do Tuiuti, terá que apresentar à delegada Maria Aparecia Mallet, da 6ª DP (Cidade Nova), o relatório de execução do projeto e todas as vistorias feitas na alegoria que atropelou 20 pessoas no desfile de domingo do Grupo Especial.

"Ele foi intimado hoje e tem até segunda-feira para apresentar a documentação", explicou Maria Aparecida. Nesta sexta-feira, um dos depoimentos mais importantes foi do diretor de alegoria do Tuitui, Jaime Benevides.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, também esteve na unidade. Ele chegou às 11h40 e ficou cerca de duas horas depondo. Castanheira rechaçou a tese da escola de que a pintura na pista teria a ver com o acidente.

"A tinta que usamos é a mesma de todos anos, houve um problema técnico ou imperícia", afirmou o presidente que prometeu entregar à delegada as notas fiscais das tintas. Sobre nenhuma escola ser penalizada, Castanheira foi categórico. "Como o nome diz, foi um acidente e não há penalizações sobre acidente", ressaltou ele.

Para o desfile das Campeãs neste sábado, o presidente afirmou que a Liesa solicitou revisão de cada um dos carros alegóricos das agremiações. 

Sobre a Unidos da Tijuca, Castanheira afirmou que houve falha no equipamento hidráulico, além de comentar sobre um possível favorecimento da escola de samba pelos jurados. "Não faltou rigor, tirando a parte do acidente, a alegoria, por exemplo, não houve problema nenhum. Sobre a evolução, preciso ver a justificativa dos jurados", completou.

O presidente da Liesa ainda ressaltou que em todo em seu tempo de Carnaval, nunca tinha visto nada parecido com o acidente da Paraíso do Tuiuti. "Para quem tem mais de 30 anos de Avenida foi o acidente mais grave, foi algo inédito para nós. A Liesa vai buscar medidas seguranças, além de ouvir mais o Crea e especialistas", afirmou ele. Uma das medidas que já será adotada, segundo Castanheira, é trazer o motorista fantasiado na alegoria para que ele tenha um campo de visão maior.

Bombeiros aprovam vistoria

Equipes do Corpo de Bombeiros aprovaram a vistoria de prevenção contra incêndios nos carros alegóricos que estão nos barracões das escolas de samba. Eles checaram os extintores, as escadas de acesso, além de verificar se as agremiações possuíam um laudo que comprovasse o uso de um produto de ignifugação — que retarda o incêndio nas alegorias.

Bombeiros aprovam vistoria nos carros alegóricos nos barracões das escolas de sambaFoto%3A Maíra Coelho / Agência O Dia

"O papel do Corpo de Bombeiros é fazer a fiscalização no tocante da segurança contra incêndio. Verificar se os extintores estão dentro da validade, as escadas de acesso às alegorias, os geradores no interior dos carros e verificar se há algum tipo de vazamento de combustível. Isso tudo foi feito antes dos desfiles. Mas como os carros foram para a Avenida e retornaram, a equipe está fazendo uma nova vistoria. Não há risco de incêndio nos barracões", informou o Coronel do Corpo de Bombeiros Marcos Lessa. 

A Liesa também prometeu diminuir o número de pessoas no setor 1, local dos acidentes com os carros da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca, que deixaram 32 feridos no início dos desfiles. O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, informou que uma fiscalização mais rigorosa no setor 1 será feita.

Vistoria do Crea à tarde

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) realizará a inspeção à tarde. O conselho vai avaliar as estruturas do carros da Portela, Mocidade, Salgueiro, Mangueira, Grande Rio e Beija-Flor — as escolas que vão desfilar neste sábado das Campeãs. Um documentação que garante a segurança das alegorias também passará por avaliação.

Colaborou a estagiária Alessandra Monnerat

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia