Roberto Medina: "É o primeiro ano em que, na Cidade do Rock, digo: 'É isso que eu sonhei'"

Criador do Rock In Rio abre as portas do local para o evento-teste

Por Juliana Pimenta

Rio de Janeiro - 24/09/2019 - Evento teste do Rock In Rio. Na foto acima o Elza Soares. Foto: Luciano Belford/Agencia O Dia
Rio de Janeiro - 24/09/2019 - Evento teste do Rock In Rio. Na foto acima o Elza Soares. Foto: Luciano Belford/Agencia O Dia -
Está prestes a começar o maior e mais completo Rock In Rio de todos os tempos. Foi o que o presidente do festival, Roberto Medina, afirmou durante o evento-teste de todas as atrações do festival, na tarde de ontem. Para apresentar as áreas da Cidade do Rock (que abre portas para o público na sexta), pequenos shows como o do Nós do Morro (no Espaço Favela), do Rollando Stones (no Rock District) e de Elza Soares (no Palco Sunset).
No Palco Mundo, não houve shows, mas o show pirotécnico e as luzes foram devidamente testadas. Na Gameplay Arena, foram mostrados jogos como Pac-Man e Just Dance. Já a Rock Street Àsia, uma das novidades desta edição, fez a cabeça dos que visitaram a Cidade do Rock ontem. Com decoração toda oriental, a área tem a tradicional árvore sakura e um pequeno palco com a benção de dragões chineses. No espaço, haverá também comidas orientais.
Medina diz que o público irá precisar ir mais de um dia ao evento para conferir todas as atrações e aproveitar todas as áreas. E conta que está realizado como nunca esteve. "É o primeiro ano em que, na Cidade do Rock, digo: 'É isso que eu sonhei'. Olhei e vi que não queria colocar mais nada", garante. "98% dos hotéis do Rio vão estar lotados. 30 mil empregos gerados pela festa, pela música. O Rio de Janeiro é isso, é aquela capacidade de transformar tudo na maior coisa do mundo. É o Flamengo no Maracanã, é o Rock in Rio, é o Carnaval".
O presidente do festival diz que o exemplo das realizações do Rock In Rio pode servir para mudar a vida das pessoas que estão em situação de pobreza. "Podem dizer que eu estou sonhando. Mas eu sonhei um sonho muito solitário e hoje ninguém faz no mundo o que a gente faz aqui. O Rock In Rio é a segunda maior marca do Brasil. Eu acho que vocês vão se orgulhar como brasileiros e como cariocas do que vamos fazer", alegra-se Medina.
"Viver no estado com miséria é triste, ainda mais quando fica tão claro que a gente pode muito mais. Vamos criar políticas públicas para mudar isso. Nós não precisamos conviver com uma situação tão grave como a que vivemos. Nós precisamos convencer as pessoas e transformar o lugar em que a gente vive. Vamos em frente para fazer coisas mais bacanas. E vamos lutar pela bandeira do Rio de janeiro, que sempre foi a bandeira que sempre me motivou", contou.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Rio de Janeiro - 24/09/2019 - Evento teste do Rock In Rio. Na foto acima o Elza Soares. Foto: Luciano Belford/Agencia O Dia Luciano Belford/Agência O Dia
Roberto Medina durante coletiva de imprensa do Rock In Rio 2019 Picasa
Roberto Medina durante coletiva de imprensa do Rock In Rio 2019 Picasa
Roberto Medina durante coletiva de imprensa do Rock In Rio 2019 Picasa
Rio de Janeiro - 24/09/2019 - Evento teste do Rock In Rio. Na foto acima o Roberto Medina. Foto: Luciano Belford/Agencia O Dia Luciano Belford/Agência O Dia

Comentários