Mais Lidas

'Nós que começamos a televisão', diz Rosamaria Murtinho

Atriz fala sobre o documentário que conta a história dela e do marido, Mauro Mendonça

Por BRUNNA CONDINI

Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça
Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça -

Rio - Estreou no Rio esta semana 'O Cravo E A Rosa - O Documentário', que conta a trajetória de Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça. Exibido no último Festival do Rio, o filme conta a trajetória artística e pessoal do casal de atores. E também passa a limpo a história do teatro brasileiro e da televisão nos últimos 60 anos.

"O filme fala de uma geração, da minha geração. Além dos atores e amigos queridos, tem o Zé Celso e o Antunes Filho. E o Silvio de Abreu, que descobriu que eu sou comediante", conta Rosamaria.

"Era mais dramática com Janete Clair, e o Silvio me trouxe para a comédia, meu lado moleque. No documentário estão Fernanda (Montenegro), Nathália (Timberg), Nicette (Bruno). É uma geração. Nós que começamos esse negócio de televisão. A gente começou a fazer do jeito brasileiro", esclarece.

Também participam da produção, que leva a assinatura da atriz e produtora Kellys Kelfis, os atores Antônio Fagundes, Fernanda Montenegro, Bibi Ferreira, Tony Ramos, entre outros. Dirigido por Jorge Farjalla, o documentário apresenta imagens preciosas e inéditas de arquivo, entrevistas com esses ícones e muitas curiosidades sobre Rosamaria e Mauro.

Do alto dos seus 60 anos de carreira, Rosamaria se diz assumidamente feminista.

"Nem eu sabia que eu era. Sempre fui independente, ganhei meu dinheiro. Mesmo casada, meu marido nunca disse que eu não podia fazer alguma coisa. Sempre fui feminista sem saber. Me mantive, trabalhei e trabalho até hoje", comenta.

Ela fala sobre a morte da vereadora Marielle Franco, ocorrida na última quarta-feira: "Uma coisa horrível. Foi uma execução. No Brasil, quem manda é criminoso. Quando Michael Jackson veio aqui, pediram pros bandidos, para filmar na favela, e não para a prefeitura". E conclui: "Estou muito triste com o momento atual do Brasil. Está muito difícil. Essas mortes todas... A violência precisa acabar. Estou contente porque as mulheres estão mais corajosas. Eu sou uma pessoa corajosa. Nunca permiti assédio".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça Divulgação
Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça: imagens de arquivo e entrevistas com amigos Divulgação

Comentários