Ensaio do D Mulher
Ensaio do D Mulher "Barbies Empoderadas", com a atriz Maria Eduarda de Carvalho, no ar em 'Tempo de Amar' e 'Brasil a Bordo'. Rj, 20 de marco.Marcio Mercante / Agencia O Dia
Por BRUNNA CONDINI

Rio - No ar na série ‘Brasil a Bordo’, na Globo, a atriz, que também atuou na recém-terminada novela ‘Tempo de Amar’, topou fazer parte da homenagem e celebrar a vanguardista rainha do rock Rita Lee, a revolucionária atriz Leila Diniz (1945-1972), a valente pintora mexicana Frida Kahlo (1907-1954) e a jovem ativista paquistanesa Malala Yousafzai.

“Me senti honradíssima com o convite e amei fazer o ensaio! São mulheres incríveis. E sempre fui fã da boneca. Acho superbacana a ideia desta nova linha”, diz. “Lamento apenas que as medidas corporais das meninas sigam tão irreais, né? Sugiro uma linha de ‘mulheres possíveis’, que conte com culotes, celulites, peitinhos caidinhos, mas nem por isso menos charmosinhos. Enfim, vestígios de mulheres reais”.

E a carioca de 36 anos revela em qual das nossas musas se reconheceu mais. “Adorei todas, mas preciso confessar que, além de me identificar particularmente com Leila Diniz, posar de biquíni foi uma experiência bastante libertária”, confessa, bem-humorada. “Passei longos anos da vida sofrendo com problemas em relação ao corpo e à autoestima. Acho que não teria me sentido à vontade para fazer essas fotos aos 20 anos, por exemplo. É bacana constatar que, além de dores nas costas e muitas linhas de expressão, a idade traz liberdade e autoconfiança”.

MARIELLE, PRESENTE

Ela ressalta ainda que, se é para falarmos de mulheres que fizeram a diferença, é fundamental lembrar da importância do legado da vereadora Marielle Franco, assassinada há uma semana. “Muito além de uma força feminista, Marielle era uma força de esperança na vida. Ela representava a fé no ser humano. A certeza de que, apesar de todas as dificuldades, com empenho, garra e determinação é possível chegar aonde se deseja. Matar Marielle é aniquilar essa esperança em cada um de nós e realizar que estamos completamente desamparados e à deriva”.

E constata: “Não acredito em duendes e nem na intervenção militar. Alguns cálculos comprovam

que um investimento maciço em educação seria mais econômico e renderia muito mais frutos do que o espetáculo dos tanques pela orla de Copacabana. As causas de Marielle são as nossas causas. Precisamos reverberá-las e lutar por elas, já”.

SEM PARAR

Maria Eduarda não vai ter férias. Mal acabou a novela das 18h, já pegou um avião rumo ao Uruguai para filmar ‘Veneza’, novo filme de Miguel Falabella. Além disso, está no elenco da próxima novela das 19h, ‘O Tempo Não Para’. E tem mais. “Apesar do momento de desesperança, continuo escrevendo e encenando histórias, porque acredito que elas podem ressignificar o olhar do espectador, diante da vida real”, diz.

“Estou buscando patrocínio para estrear ainda este ano o espetáculo ‘Um Beijo No Nariz’, uma história de amor, que protagonizo ao lado de Joaquim Lopes. E pretendo conseguir voltar com o meu infantil, ‘Atrás Do Mundo’. Sigo em frente pela minha filha, Luiza, de 7 anos, e porque tenho fé na força transformadora que sinto na arte”. 

Você pode gostar
Coment√°rios