Juliana Paes vai ficar no ar em três novelas: 'Posso pedir música no Fantástico'

Ainda neste mês, a Globo reprisa 'A Força do Querer'

Por Juliana Pimenta

Juliana Paes
Juliana Paes -

Rio - Ritinha, Carolina e Bibi. Três personagens que marcam três momentos importantes na carreira de Juliana Paes. E aos 41 anos, Ju vai poder se assistir simultaneamente nos três papéis. No ar com 'Laços de Família' e 'Totalmente Demais', a atriz se prepara para a estreia de 'A Força do Querer', no próximo dia 21.

"Vai ser no mínimo divertido. Eu não sabia que as três iam ficar no ar ao mesmo tempo. Gente, dose tripla! (risos) Posso pedir música no 'Fantástico'. É muito legal. Eu fico muito feliz. Isso significa que acabei participando de três grandes sucessos. Eu me sinto muito honrada, gratificada. Tudo isso vem com muito trabalho também. Estou muito, muito feliz. Não tem outra palavra para descrever", destaca a atriz, que faz questão de dizer que o sucesso está relacionado à aceitação e identificação do trabalho com o público.

"Isso acontece quando a gente debruça sobre um personagem e tenta fazer ele com a maior humanidade, se aproximando do público, para tocar a alma das pessoas. Eu fico feliz que essas novelas e essas personagens tenham sido pensadas e escolhidas para estarem aí de novo. Isso é muito significativo, e eu fico muito feliz", completa.

Começo de carreira

Com a reprise de 'Laços de Família' no 'Vale a Pena Ver de Novo', inclusive, Ju relembra vários momentos curiosos dos bastidores de sua primeira trama de destaque na TV. No papel de Ritinha, a empregada doméstica que trabalha na casa de Alma (Marieta Severo), a atriz conta que, assim como Gianecchini, também novato, a ansiedade em acertar falava mais alto nas cenas.

"Eu decorava a fala de todo mundo para não perder a deixa da hora da minha fala, que era só um 'sim' (risos). Teve um dia que era uma cena de café da manhã, e eu tinha que entrar para falar uma frase. Eu fiquei sentadinha, esperando chegar a minha vez, e a cena lá rolando. E eu dormi! Quando me chamaram para entrar, eu tava dormindo lá sentada com a bandeja não", diverte-se a atriz, que, após 20 anos, destaca detalhes importantes para uma iniciante na carreira.

"Eu tinha um certo deslumbre na época. Adorava pendurar o crachá da Globo no carro para todo mundo ver. Minha família toda ficava em frente à TV esperando para ver se eu ia aparecer. Eu era doida para ver meu nome e minhas fotos nas revistas. Não recebi muitas críticas na época, mas acho que eu até gostaria de ver meu nome nas revistas de novelas nem que fossem críticas", brinca.

Mudança geracional

Em casa por conta da pandemia, Ju conta que vai ter a oportunidade de ver 'Laços de Família' pela primeira vez. Apesar da novela já ter sido reprisada, a atriz sempre esteve ocupada com gravações. Além da trama, as tardes contam com a companhia especial dos filhos, que para a atriz, representam o grande marco desde sua grande estreia.

"O que mudou tudo na minha vida foram os meus dois filhos: O Pedro, de 9 anos, e o Antônio, de 7 anos. Eu divido a minha vida em A.P. e P.P., antes e depois do Pedro, que foi o meu primeiro. Tudo mudou. Parece que até o colorido das fotos é diferente. Sou uma pessoa antes e outra depois", explica Ju, que fala sobre as diferenças entre as gerações e a esperança de um futuro melhor.

"Naquela época, a gente usava pager. A gente recebia mensagem pelo Teletrim. Nos anos 2000, a gente vivia mesmo na tal da nossa bolhinha. Mas não era por opção, mas porque a gente realmente tinha esse universo que era nosso. E o acesso, a gente veio ganhando nos últimos anos, com o advento da internet. Talvez não seja o suficiente, mas a gente tem lançado luz sobre os assuntos, tem falado mais sobre isso. Eu vejo meus sobrinhos de 17 anos tendo consciência das coisas e dando lições de coisas que eu, aos meus 19, 20 anos, não fazia nem ideia. Então, sem dúvidas, essa geração é especial", defende.

 

Comentários