Médico que esteve com Vladimir Putin está com coronavírus

Denis Protsenko é o doutor responsável pelo principal hospital de Moscou para o tratamento de pacientes com covid-19

Por O Dia

Denis Protsenko e Vladimir Putin se cumprimentam em um hospital de Moscou
Denis Protsenko e Vladimir Putin se cumprimentam em um hospital de Moscou -
Rússia - Uma semana depois de se encontrar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, o médico Denis Protsenko, responsável pelo principal hospital de Moscou para o tratamento de pacientes com covid-19, foi diagnosticado com o novo coronavírus. Nesta terça-feira, o próprio doutor confirmou a informação em uma rede social.
“Meus queridos amigos, aprecio muito a preocupação. De fato, testei positivo para o coronavírus, mas me sinto bem. Eu me auto-isolei no meu consultório, onde tenho tudo o que preciso para me comunicar", escreveu o profissional.
No encontro entre Putin e Protsenko, os dois chegaram a dividir o mesmo elevador e tiraram fotos apertando as mãos, quando o presidente foi visitar o hospital especializado no tratamento da doença causada pelo vírus. Por estar sempre em contato com pacientes contaminados, há grandes chances de o médico ter sido infectado dentro do local de trabalho.
Até o momento, a Rússia registra 2.337 casos de coronavírus e 17 mortes foram constatadas. Desse total, 121 pessoas estão curadas. Capital do país, Moscou é o local com maior concentração de contaminações. Dmítri Peskov, porta-voz do Kremlin, assegurou que Vladimir Putin está bem e realizando todas as medidas de proteção.

Comentários