França registra 369 mortos em 24 horas e balanço chega a 22.614

Nos lares de idosos, as mortes totalizam 8.564, com um aumento de 171 casos em 24 horas, também em queda, segundo o texto

Por AFP

 
      Local
Local -
Paris - A pandemia do novo coronavírus causou 369 mortes nas últimas 24 horas na França, o que eleva o balanço provisório a 22.614 mortos, informou neste sábado (25) a Direção Geral de Saúde.

A doença matou 14.050 pessoas em hospitais, ou seja, um aumento de 198 mortes, o número mais baixo em um mês. Nos lares de idosos, as mortes totalizam 8.564, com um aumento de 171 casos em 24 horas, também em queda, segundo o texto.

O número de pacientes em unidades de terapia intensiva por COVID-19 é de 4.725, 145 a menos do que na sexta-feira. No entanto, nas últimas 24 horas, 124 novos pacientes de COVID-19 foram hospitalizados neste setor, segundo a Direção Geral de Saúde (DGS).

A DGS destacou que "o número significativo de pacientes em terapia intensiva, por todas as causas (7.525), é 50% superior às capacidades iniciais de terapia intensiva da França".

"O aumento observado no número de pacientes em terapia intensiva, além da epidemia de COVID-19, demonstra a necessidade do acompanhamento e tratamento de pacientes que sofrem de doenças crônicas e da atenção nas emergências das patologias agudas graves", acrescentou a DGS.
"Se o acompanhamento for interrompido por muito tempo, as descompensações nas doenças crônicas se tornam ainda mais graves [...] Encorajamos fervorosamente as pessoas doentes a entrar em contato com seus médico ou com o serviço responsável pelo seu acompanhamento", destacou a DGS em comunicado.

O primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, apresentará na terça-feira diante do parlamento "a estratégia nacional do plano de suspensão do confinamento" que deve ter início em 11 de maio.

Comentários