Poucas horas após a declaração do ministro, a Anvisa publicou uma norma proibindo a venda desse medicamento sem receita médica especial
 - Pixabay
Poucas horas após a declaração do ministro, a Anvisa publicou uma norma proibindo a venda desse medicamento sem receita médica especial Pixabay
Por AFP
Publicado 12/10/2020 13:04 | Atualizado há 4 dias
O governo dos Estados Unidos vai investir US$ 486 milhões no desenvolvimento e distribuição em larga escala de um tratamento para a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca, que está em fase final de testes clínicos, anunciou a gigante farmacêutica nesta segunda-feira (12).

O medicamento, atualmente chamado AZD7442, é uma combinação de dois anticorpos de longa ação derivados de pacientes convalescentes da covid-19, descobertos pelo centro médico da Universidade de Vanderbilt e licenciados pela AstraZeneca em junho.

Com investimento de quase 500 milhões de dólares, o governo dos Estados Unidos contribuirá para o desenvolvimento e distribuição de 100 mil doses até o final de 2020 e poderá adquirir mais um milhão em 2021, anunciou o laboratório em comunicado à Bolsa de Valores de Londres.

Este fármaco "avança rapidamente nos testes de fase 3", acrescentou o grupo.

Para esta última fase, dois ensaios serão conduzidos "nos Estados Unidos e em outros lugares" envolvendo "6.000 adultos para a prevenção da doença" e "ensaios adicionais em cerca de 4.000 adultos terão como foco o tratamento da infecção" pelo coronavírus, disse.

AztraZeneca, que desenvolve em paralelo com a Universidade de Oxford uma vacina contra a covid-19, havia anunciado no final de agosto o início da fase 1 de seu medicamento AZD7442, que já era financiado pelo governo dos Estados Unidos com US$ 25 milhões.