Por bferreira
Publicado 02/06/2013 01:28 | Atualizado 02/06/2013 03:26

Rio - Com aproximação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio, que terá a presença do Papa Francisco, entre 23 e 28 de julho, artigos religiosos estão mais caros. Há produtos que já subiram até 58% este ano. Indispensáveis nas missas, o vinho e a hóstia a serem consagrados foram os que mais sofreram com a inflação. Para os fiéis, a alta nos valores foi sentida principalmente nos produtos licenciados para a Jornada.

Para a aposentada Maria do Carmo da Silva%2C 67 anos%2C as camisetas da Jornada poderiam ser mais baratasErnesto Carriço / Agência O Dia

Cuidadora da Capelinha do Menino Deus, na Lapa, Celeste Magalhães conta que o preço do vinho e da hóstia subiu. A bebida, que antes era vendida a R$ 19, hoje sai por R$ 30. Já o pacote da hóstia, cuja matéria-prima é a farinha de trigo, valia R$ 220 e subiu para R$ 320. Um reajuste de 58% e 45%, respectivamente. “Tudo aumentou, inclusive os artigos religiosos. É um reflexo da inflação”, diz Celeste.

Já em produtos como medalhas, santinhos e terços, o reajuste foi menor. Em geral, os fiéis perceberam um encarecimento de, em média, um real em cada item. O terço, que custava R$ 11, é oferecido por R$ 12.

Fabricante de artigos religiosos, Rosanna Pascale diz que a matéria-prima ficou mais cara, influenciando o custo final. “Materiais como resina e metal aumentaram de preço. Mas, continuo vendendo pelo valor de antes. O comerciante, depois, revende pelo preço que quiser”.

Vendedora de artigos religiosos da Catedral Metropolitana de São Sebastião, no Centro, Shirley Calaça diz que percebeu uma alta nos valores, mas afirma que a elevação se deve ao reajuste no salário das vendedoras.

Produtos licenciados para a Jornada são 233% mais caros

De acordo com relatos dos fiéis, o valor dos produtos licenciados para a Jornada são, em média, 233% mais caros. Enquanto uma camiseta com temas religiosos custa de R$ 15 a R$ 20, as blusas da Jornada saem por até R$ 50. A aposentada Maria do Carmo da Silva, 67, afirma que o preço poderia ser mais baixo, para que mais pessoas pudessem comprar. Mas ela pondera: “Para agradecer a Deus, nada é caro. Ele nos dá muito mais do que nós damos”.

A professora Francili Costa, 24, também percebeu que os produtos licenciados são mais caros, mas entende que esses itens incluem doação para a Jornada. “Quem participa efetivamente desses eventos acaba comprando mais barato porque compra nas suas próprias igrejas. Nas lojas de rua e pontos de venda, torna-se mais caro”, avalia a professora.

O site da Jornada informa que o registro e o licenciamento foram feitos para que a organização arrecade verba para cobrir o alto custo do evento.

COMÉRCIO DE RUA TAMBÉM GANHA

SAARA
Ênio Bittencourt, presidente da Saara (Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega) conta que espera alta do movimento no mercado durante a Jornada Mundial da Juventude. “Tem muita loja produzindo camisetas e outros artigos para o evento e as pessoas querem comprar para ter uma lembrança”, diz.

MÁSCARAS DO PAPA
Uma fábrica de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, produziu inicialmente centenas de máscaras do Papa Francisco. A produção aumentará até julho, época do evento. O produto será distribuído para lojas da Saara, no Centro, e do Mercadão de Madureira, na Zona Norte. A expectativa é que cada máscara saia por R$ 5.

PRODUTOS LICENCIADOS
No site da Jornada, os broches e botons com o símbolo do evento custam de R$ 4 a R$ 89. Já as camisetas valem de R$ 24 a R$ 50. Acessórios como terços e pulseiras, por sua vez, saem entre R$ 4,90 e R$ 74,90.

Você pode gostar