NAS TERRAS DO CAFÉ

No Sul Fluminense, importantes cidades produtoras do grão ainda mantêm história, cultura e gastronomia preservadas

Por LUIZ ALMEIDA

Fazenda Florença
Fazenda Florença -

Rio - O Estado do Rio é reconhecido mundialmente pelas praias de beleza estonteante. Mas existem muitos outros recantos, alguns até bem poucos explorados. No Sul Fluminense, uma região se destaca pela riqueza histórica e cultural. É o Vale do Café, que reúne várias cidades Valença, Vassouras, Rio das Flores, Paulo de Frontin, Barra do Piraí, Mendes, Paty do Alferes, Miguel Pereira, Piraí e Paraíba do Sul.

Visitar o Vale do Café, aliás, é um programa para aqueles que desejam se esquecer das horas e aproveitar sem pressa todas as atrações da região. Afinal, são vários os pontos turísticos. Entre eles, muitas construções históricas, cachoeiras e gastronomia diversificada. Há ainda as diversas fazendas de café, que mantêm visitações regulares.

Conhecida como a Cidade dos Barões, Vassouras é destino fundamental no Vale do Café. Isso porque tem centro histórico bem preservado, com vários casarões e prédios de arquitetura colonial. Convém caminhar pela Praça Barão de Campo Belo e apreciar construções como a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, os palacetes dos barões de Itambé e de Ribeirão, o recém-inaugurado Centro Cultural Cazuza e a antiga estação ferroviária.

Arquitetura e seresta

Valença é outra cidade com arquitetura colonial preservada. No Centro, a Catedral de Nossa Senhora da Glória e a Praça Visconde do Rio Preto nesta fica o Palacete Visconde do Rio Preto, a Padaria Pentagna, o Cine Glória e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário. "A praça, conhecida como Jardim de Cima, foi projetada pelo francês Auguste Glaziou", destaca Amarílio Machado, proprietário do Hotel Palmeira Imperial.

É em Valença também fica o distrito de Conservatória a Capital da Seresta, com museus dedicados à música brasileira e serenatas nos fins de semana. Para os amantes do cinema, vale visita ao Cine Centímetro, uma réplica do Cine Metro Tijuca, na Praça Saens Peña, que reúne diversos objetos do antigo espaço carioca.

Prédios históricos

Outras cidades que merecem a visita são Piraí e Rio das Flores. Em Piraí, vale conhecer o Centro, com prédios históricos como a Casa de Cultura, a sede da prefeitura e a Igreja Matriz de Sant'Ana. No distrito de Arrozal, o imponente Casarão Histórico de Arrozal, que pertenceu à família Souza Breves, uma das maiores produtoras de café do Império. Já em Rio das Flores, o roteiro deve incluir a Matriz de Santa Tereza D'Ávila local de batismo de Santos Dumont , o Museu de História Regional Padre São Sebastião da Silva Pereira e a Casa Santos Reis, dedicada à Folia de Reis.

A pacata Paulo de Frontin é outro recanto com atrações históricas. Entre elas, a antiga estação ferroviária, de 1863 e construída em estilo inglês. Além dela, a Igreja Nossa Senhora da Soledade, padroeira do município. Já em Barra do Piraí, construções imperiais como a Casa da Princesa Isabel, a estação de trem e o Chafariz Carioca, ambos de 1884, além da Catedral de Nossa Senhora de Sant'Ana e a Ponte Getúlio Vargas. Já em Paraíba do Sul, o Centro Histórico tem como destaque para o Palácio Tiradentes (de 1856 e é hoje a Câmara Municipal), e o Palacete Barão Ribeiro de Sá (de 1866, onde é a sede da prefeitura). Vale visitar o distrito de Sebolas, onde fica o Museu Tiradentes.

Região com natureza preservada

Além de prédios históricos e fazendas cafeeiras, o Vale do Café é destino para contato direto com a natureza, com direito a cachoeiras e práticas esportivas. Em Miguel Pereira, as cachoeiras do Poção, do Roncador e Santa Branca. No Alto da Boa Vista rampa de voo livre 933 metros de altitude para os aventureiros.

Em Valença, a dica é o Parque Estadual da Serra da Concórdia, com passeios, caminhadas e escaladas. Há ainda as cachoeiras Ronco D'Água, Rio Bonito e Pentagna. "Sem esquecer do Pico da Torre, na Serra dos Mascates, a mais de mil metros de altitude e local de prática de parapente", avisa Amarílio Machado, do Hotel Palmeira Imperial.

Em Rio das Flores, o curso do rio de mesmo oferece pequenas praias e ilhas, além de quedas d'água. Há ainda as cachoeiras do Barreado e Chuveirinho, entre outras. Em Piraí, a dica é Parque do Caiçara, com área para caminhadas, banhos na prainha do lago e piquenique.

Comentários

Últimas de O Dia no Estado