Iniciativas para combater a obesidade

Itaboraí e Macaé lançam programas para conter o crescimento do número de pessoas acima do peso

Por O Dia

Em Macaé, palestras e parceria para cirurgias bariátricas na cidade
Em Macaé, palestras e parceria para cirurgias bariátricas na cidade -

Rio - O número de pessoas acima do peso tem crescido ano a ano. Projeção da Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que, em 2025, haverá cerca de 2,3 bilhões de indivíduos com sobrepeso e mais de 700 milhões de obesos. Não à toa, no mundo inteiro são realizadas ações para diminuir os índices de obesidade e garantir mais qualidade de vida. Itaboraí e Macaé são dois exemplos no Estado do Rio.

Em Itaboraí, uma das medidas é o Programa de Redução da Obesidade. Desenvolvido pelo Núcleo Amplificado da Saúde da Família (Nasf), o projeto é destinado a homens e mulheres entre 17 a 59 anos e, atualmente, é realizado na Unidade de Saúde da Família (USF) de Porto das Caixas (Rua Tenente Joaquim Rabelo de Matos, 353). No total, são atendidas 30 pessoas.

Qualidade de vida

Com o objetivo de garantir qualidade de vida, o Programa de Redução da Obesidade conta com equipe multidisciplinar com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas e psicólogos, e dividido em diferentes fases. Na primeira delas é realizado o diagnóstico de cada um dos pacientes, quando é feito todo um levantamento para ser criado um planejamento para a perda de peso. 

Em seguida, os pacientes passam por avaliação com nutricionista e são feitas as prescrições de dieta alimentar. Todos os atendidos pelo programa ainda participam de palestras e recebem sugestões de receitas e dicas nutricionais.

"Todos podem fazer uma avaliação física. Cada pessoa tem um perfil diferente, então só podem participar do programa quem estiver com Índice de Massa Corporal (IMC) igual a 30 ou superior. Nosso objetivo e expandir e conseguir adaptar o programa em todas as USF da cidade e, em breve, vamos implementar o Programa de Redução da Obesidade Infantil", adianta a coordenadora do programa, Lorena Albertini.

Também são realizadas dinâmicas de grupo e terapias para aliviar o estresse e a ansiedade. Durante todo o tratamento, os pacientes ainda são orientados a atingir metas de redução de peso. Eles somente são liberados após efetivamente conseguirem reduzir a obesidade.

Cidade firma parceria para a realização de cirurgias bariátricas

Em Macaé, a Secretaria de Saúde acaba de firmar parceria com o Hospital São João Batista para a realização de cirurgias bariátricas na cidade. Para ter direito ao procedimento, no entanto, os pacientes devem permanecer sob acompanhamento no Ambulatório Especializado em Obesidade por pelo menos dois anos. Antes, os pacientes somente conseguiam fazer a cirurgia na cidade do Rio e aguardavam, em média, de dois a três anos. Agora, a espera pode ser de cerca de cinco meses.

Outra iniciativa da Prefeitura de Macaé é a realização de oficinas culinárias, que visam a conscientização das pessoas sobre a importância de alimentação saudável e de incentivo ao hábito de cozinhar em casa. Também são realizadas, quinzenalmente, no Auditório do Hospital São João Batista, reuniões para promover mais qualidade de vida. 

Galeria de Fotos

Em Macaé, palestras e parceria para cirurgias bariátricas na cidade Divulgação/Maurício Porão
Redução Obesidade Itaboraí Divulgação/Jonnathas Borges
Redução Obesidade Itaboraí Divulgação/Jonnathas Borges
Redução Obesidade Itaboraí Divulgação/Jonnathas Borges
Redução Obesidade Itaboraí Divulgação/Jonnathas Borges
Em Itaboraí, o Programa de Redução de Obesidade atende homens e mulheres entre 17 e 59 anos Divulgação/Jonnathas Borges

Comentários

Últimas de O Dia no Estado