Prefeitura de Itaboraí oferece média de 1 milhão de refeições por mês nas escolas

Por O Dia

Prefeitura de Itaboraí oferece média de 1 milhão de refeições por mês nas escolas
Prefeitura de Itaboraí oferece média de 1 milhão de refeições por mês nas escolas -
Itaboraí - Umas das prioridades da Prefeitura de Itaboraí é a alimentação escolar dos alunos da rede municipal de ensino. Ao todo, aproximadamente 1 milhão de refeições são servidas mensalmente nas escolas municipais, que totalizam 94 unidades.
A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Turismo (Sectur) oferece uma alimentação de qualidade, com cardápio nutritivo e variado aos alunos da Educação Infantil a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os alunos que estudam em período integral têm quatro refeições diárias, incluindo, desjejum, colação, almoço e lanche. E os de meio turno, duas refeições, sendo lanche e almoço ou jantar.
O prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza destacou a importância da alimentação nas escolas. “Temos o compromisso de oferecer aos alunos o melhor alimento possível para uma boa alimentação. Sabemos que muitos dos estudantes utilizam esta alimentação como seu principal alimento diário. E ainda ajuda na economia doméstica das famílias”, disse o chefe do Executivo.
Na Escola Municipal Guilherme de Miranda Saraiva, em Ampliação, são servidas mais de 700 refeições por dia, divididos nos turnos manhã e tarde, para alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II (1º ao 9º ano). A unidade conta com aproximadamente 1,2 mil alunos, e por conta do grande fluxo de pessoas, o almoço é servido em cinco horários, sendo três para o turno da manhã e dois para o turno da tarde.
Para a merendeira, Marinete Nunes Cardoso, 65 anos é gratificante cozinhar para os alunos, que segundo ela comem com muito gosto. “Eu e as outras quatro merendeiras cozinhamos com amor e carinho, e o resultado são os elogios dos alunos, tanto que cada vez mais eles vêm merendar”, disse Marinete.
Dentre os alimentos estão, feijão, arroz, macarrão, chocolate, leite em pó, frutas, legumes, verduras, carnes e outros. E ainda alimentos fornecidos por agricultores rurais do município, que são no mínimo 30%, por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que concede crédito rural aos agricultores e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que permite o fornecimento de alimentos para o cardápio escolar.
O estudante do Guilherme de Miranda Saraiva, Ryan da Conceição, 11 anos, estava ainda mais feliz por conta da sua comida preferida estar no cardápio da escola. No almoço, carne ensopada com cenoura e chuchu, arroz, feijão e farofa, além de laranja de sobremesa. “Gosto bastante de carne e salada. A comida da escola é muito gostosa e a cada dia as merendeiras se superam. Aqui eu almoço e tomo café da manhã todos os dias”, frisou o estudante do 6º ano.
Segundo a diretora da Escola Municipal Professor Pedro Alves de Araújo, em Itambi, Adriana Vianna Valle, a alimentação escolar é de suma importância para os alunos da unidade. “A comida daqui é muito boa e está normalizada. A maioria das crianças utiliza essa alimentação na escola como seu principal alimento diário”, contou a gestora.
O cardápio do almoço na escola Pedro Alves Araújo foi composto de arroz, feijão, purê de abóbora e fígado. Assim, fazendo a alegria da criançada. Para o aluno da Educação Infantil, Pedro Henrique Garcia, 5 anos, a merenda da escola é de qualidade. “Eu tomo café e almoço aqui todos os dias e o que mais gosto de comer é carne moída com ovo”, comentou Pedro.

Comentários