Ex-prefeito de Quissamã pode ser preso por dispensa irregular de licitação

Além disso, o político pode perder o direito de concorrer as eleições deste ano

Por O Dia

 O ex-prefeito de Quissamã pode ser preso por dispensa irregular de licitação
O ex-prefeito de Quissamã pode ser preso por dispensa irregular de licitação -
Rio - O ex-prefeito de Quissamã, Armando Carneiro, que está cumprindo pena em liberdade por dispensa irregular de licitação em 2007, pode ser preso. Na época, ele contratou o Instituto Brasileiro de Projetos e Desenvolvimento Institucional (Ibradi) com dispensa de licitação.
O instituto realizou estudos e projetos para regularização fundiária. De acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), no entanto, recebeu R$ 450 mil divididos em nove parcelas sem atestar a realização dos serviços.
De acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Armando tinha a intenção de obter lucro de modo fácil. Em 2019, a Justiça condenou o ex-prefeito a três anos de prisão. Porém, o juiz Rodrigo Rocha de Jesus, da Comarca Única de Quissamã, converteu a pena para que o político pudesse recorrer em liberdade. 
Com uma nova análise do caso, Armando ainda pode ser preso, além de perder o direito de concorrer as eleições deste ano. 

Comentários